O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

KGET
Banner iPhone SE na Índia

Fornecedoras da Apple na Índia serão beneficiadas com programa de incentivo bilionário

As maiores parceiras da Apple na montagem de iPhones — Foxconn, Pegatron e Wistron — se inscreveram para participar do Esquema de Incentivos à Produção (PLI) da Índia, um programa governamental no valor de US$6,6 bilhões que visa aumentar a produção de smartphones no país.

Publicidade

A Índia planeja ampliar a participação de grandes empresas tecnológicas no país já há algum tempo. Segundo o governo indiano, além das parceiras de fabricação da Apple, fornecedoras da Samsung e de outras fabricantes locais também participarão do programa.

O esquema fornecerá um incentivo financeiro de 6% nas vendas adicionais de mercadorias produzidas no país por um período de cinco anos, como informou o ministro de TI da Índia, Ravi Shankar Prasad.

O programa recebeu 22 pedidos de empresas que variam de montadoras a fabricantes de componentes eletrônicos, as quais concordaram em exportar 60% das unidades produzidas localmente. Estima-se que isso resultará em US$153 bilhões em smartphones e componentes durante o período supracitado.

Publicidade

Apple e Samsung, a Índia dá boas-vindas a vocês com políticas atraentes. Agora, expandam suas presenças no país.

As empresas que se inscreveram também concordaram em oferecer oportunidades de emprego diretas e indiretas para um total de 1,2 milhão de indianos.

Mais linhas de produção na Índia

Em uma nova notícia publicada nesta semana, o The Times of India afirmou que uma fornecedora da Apple não-especificada está “mudando seis linhas de produção” dos iPhones para a Índia com a abertura de uma nova fábrica. O veículo revelou que a mudança, além de promover a venda de iPhones no país, produzirá o equivalente a US$5 bilhões em dispositivos para exportação.

Não há detalhes sobre qual a janela de tempo para que esse valor pode ser alcançado. Embora a nova instalação seja voltada para a produção de iPhones, é esperado que ela também seja usada para fabricar iPads e Macs em algum momento. Além disso, a reportagem diz que é esperado que a nova fábrica crie 55 mil empregos “nos próximos anos”.

Publicidade

Como sabemos, tais alterações objetivam reduzir a dependência tanto das fabricantes, quantos das fornecedoras, do mercado chinês — o qual tem sido recorrentemente afetado pelas disputas comerciais com os Estados Unidos.

via AppleInsider, MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Novo conceito de iMac traz base de recarga sem fio, Face ID e teclado retroiluminado

Próximo Artigo
Logo da Apple

Apple gastou US$7,4 milhões com lobbying no primeiro semestre de 2020

Posts Relacionados