Como instalar o macOS Catalina em Macs não suportados (e quando ou não fazê-lo) Sim, é possível — mas nem sempre recomendável

Wallpaper do macOS Catalina

Geralmente, Macs continuam recebendo novos sistemas operacionais da Apple por uma quantidade bem razoável de tempo — nesse artigo, você pode conferir qual a versão mais recente do macOS compatível com o seu computador.

Publicidade

Ainda assim, a durabilidade dos Macs consistentemente supera a janela de suporte da Apple: não é raro vermos por aí máquinas já com dez anos (ou mais!) ainda firmes e fortes, mas incapazes de receber os sistemas operacionais recentes da Maçã.

Via de regra, é melhor manter as coisas como definidas por ela — a empresa, afinal, não deixa de prestar suporte a uma determinada máquina por simples “malvadeza”, mas (quase sempre) porque as tecnologias embarcadas nela não são capazes de suportar determinados recursos dos novos sistemas ou a coisa toda simplesmente ficou pesada demais para computadores mais antigos e não ofereceria neles uma experiência razoável.

Ainda assim, vai que você tem um Mac relativamente antigo e precisa instalar o macOS Catalina (a versão estável mais atual, já que o macOS Big Sur ainda está em fase beta) nele, seja para rodar algum aplicativo importante para o seu trabalho, para usufruir de algum recurso que vá fazer diferença no seu uso ou coisa do tipo. Em alguns casos, isso é possível — você só precisa estar ciente dos riscos e ressalvas.

Riscos e ressalvas

Como citado acima, se o macOS mais atual não traz suporte ao seu Mac, provavelmente há uma razão para isso — seja uma tecnologia não suportada pelo seu hardware, uma exigência de processamento maior do que a sua máquina é capaz de entregar ou algo assim.

Ao “burlar” essa limitação, portanto, você meio que estará por sua própria conta e risco, sujeitando-se a eventuais travamentos, lentidões, bugs e erros de compatibilidade. Por essas e outras, a primeira coisa antes de seguir os passos abaixo é fazer backup de todos os seus dados — afinal, se algo der errado ou você não curtir a experiência, é possível simplesmente formatar o armazenamento da máquina e recomeçar com um sistema suportado oficialmente.

Publicidade

É bom lembrar, também, que nenhuma garantia da Apple cobrirá problemas em Macs com sistemas não-suportados. Como essa dica refere-se a computadores com quase uma década (ou ainda mais) de idade, entretanto, não há muito com o que se preocupar nesse sentido.

Portanto, siga os passos abaixo somente se você souber o que está fazendo e já tiver feito um (ou mais!) bom backup da sua máquina. Com tudo isso posto, vamos lá.

Máquinas compatíveis

A ferramenta que usaremos aqui é o macOS Catalina Patcher, do desenvolvedor dosdude1. Ela traz suporte a:

  • Macs Pro, iMacs e MacBooks Pro do início de 2008 ou mais recentes — não realize o processo em iMacs com GPUs1 AMD Radeon HD das séries 5 ou 6, já que o patch não suporta aceleração gráfica dessas placas e, por consequência, as máquinas terão performance quase inutilizável.
  • MacBooks Air ou MacBooks (modelo unibody) do final de 2008 ou mais recentes.
  • Macs mini e MacBooks (white) do início de 2009 ou mais recentes — para os Macs mini, vale a mesma recomendação dos iMacs acima.
  • Xserve do início de 2008 ou mais recentes.

Portanto, modelos de 2007 para trás de Macs Pro, iMacs, MacBooks Pro e Macs mini não são suportados, assim como modelos de meados 2008 para trás no caso de MacBooks e MacBooks Air.

Como fazer

Se a sua máquina está dentro da lista de suporte do utilitário, vamos aos passos.

  1. Baixe a versão mais recente do macOS Catalina Patcher em seu site oficial clicando na opção “Download Latest Version”.
  2. Clique no app recém-baixado Catalina Patcher com o botão direito e selecione “Abrir”.
  3. Siga as instruções na tela.
  4. Ao ser perguntado se você deseja procurar uma versão do Catalina no seu computador ou baixar uma cópia do sistema, selecione “Download a Copy”, clique em “Start Download” e aguarde — o processo pode demorar, já que o sistema pesa mais de 7GB.
  5. Conecte um pendrive ou HDD externo vazio, formatado em Mac OS Expandido (Registro Cronológico) — você pode fazer isso no Utilitário de Disco.
  6. Selecione a opção “Create a Bootable Installer”; selecione seu pendrive/HDD externo na lista de volumes e clique em “Start”.
  7. Ao fim do processo, reinicie seu Mac e segure a tecla quando ouvir o som de inicialização.
  8. Selecione o pendrive/HDD externo na lista de volumes e siga as instruções de instalação clicando na opção “Reinstalar macOS”.

Nota sobre o oitavo passo: se o seu Mac está rodando um sistema anterior ao High Sierra, você precisará fazer a conversão para o APFS (novo sistema de arquivos da Apple) antes de clicar em “Reinstalar macOS”. Para isso, clique em “Utilitário de Disco”, selecione seu volume de armazenamento principal, clique em “Apagar” e selecione o APFS como sistema de arquivos. Lembrando que, naturalmente, todos os seus dados serão apagados no processo.

Para quem prefere guias mais visuais, o próprio dosdude1 tem um tutorial em vídeo do processo:

·   •   ·

Pronto! Se todos os passos forem seguidos corretamente, seu Mac agora estará rodando o macOS Catalina. Aproveite as novidades — e não deixe de contar aqui abaixo como está sendo a sua experiência. 😉

dica do Elias Moreira

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…