O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPod classic prata sobre uma mesa
Vdovichenko Denis / Shutterstock.com

Apple trabalhou com o governo americano num iPod “secreto”, conta ex-engenheiro [atualizado]

E vamos de histórias inéditas da Apple…

Publicidade

O ex-engenheiro da empresa e atual colunista do TidBITS, David Shayer, compartilhou ontem um conto no mínimo curioso envolvendo um dos maiores sucessos da Maçã: o iPod.

De acordo com sua própria biografia, Shayer foi engenheiro de software da Apple por 18 anos, tendo trabalhado no iPod, no Apple Watch e no sistema de rastreamento de bugs da companhia, o Feedback Assistant (anteriormente conhecido como “Radar”).

Shayer contou como foi sua experiência ajudando o Departamento de Energia dos Estados Unidos (United States Department of Energy, ou DOE) na construção de um iPod “altamente modificado e ultrassecreto” que tecnicamente permanecia um mistério — até agora.

Publicidade

O projeto teria surgido em 2005, quatro anos após o lançamento do iPod original. Segundo ele, o pessoal do DOE precisava de ajuda “extraoficial” para modificar o sistema operacional do gadget a fim de coletar dados de um outro hardware — ao mesmo tempo em que mantinha a aparência e o funcionalmento normal do iPod.

Especificamente, eles escolheram um iPod clássico de quinta geração, lançado em outubro de 2005, uma vez que era fácil abrir sua case e ele possuía armazenamento interno de 60GB. Esse também foi o último modelo para o qual a Apple não assinou digitalmente seu sistema operacional, permitindo uma modificação mais fácil do software.

De acordo com Shayer, os engenheiros contratados do DOE visitaram o campus da Apple em segredo para aprender como compilar dados e navegar no (complexo) primeiro sistema operacional do iPod — ao contrário do iOS de hoje, o software na época era novo e não se baseava em códigos anteriores.

Publicidade

Embora o ex-engenheiro nunca tenha descoberto exatamente o que foi alterado ou quais dados eles coletaram, ele concluiu que o dispositivo modificado era provavelmente um contador Geiger que poderia ser usado para registrar leituras radioativas, com um host indefinido.

Ainda segundo Shayer, apenas quatro pessoas da Apple sabiam do projeto na época, nenhuma das quais ainda trabalha na empresa, e não houve nenhum registro disso em papel, pois todas as comunicações ocorreram pessoalmente. Que coisa, não?

via AppleInsider

Atualização, por Rafael Fischmann 19/08/2020 às 06:17

Via Twitter, o ex-executivo da Apple Tony Fadell, comumente apelidado de “o pai do iPod”, confirmou a história:

Absolutamente preciso, David Shayer. Esse projeto foi real, sem dúvida. Houve um drama surreal e uma história interessante sobre como esse projeto foi iniciado e mantido em segredo.
@kylehalevi: O Steve sabia?
@tfadell: O @tim_cook com certeza sabia. Falei com ele para ter certeza de que era para valer. Tim era a pessoa da Apple que tinha laços estreitos com o governo dos Estados Unidos. Nunca falei com Steve sobre isso, mas presumo que sim. Este programa não era para ser nunca mencionado, mesmo entre a equipe executiva.

Interessante.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Demonstração do DoubleTake

Gravação multicâmera do Doubletake chega ao iPad Pro

Próximo Artigo
Rádio Apple Music 1 num iPhone

Rádio Beats 1 passa a se chamar Apple Music 1; duas novas estações são lançadas

Posts Relacionados