iPhones podem detectar se você está bêbado, aponta estudo

Pessoas num bar usando smartphone

Se beber, não dirija. Algo que era para ser óbvio é, infelizmente, motivo para a criação de leis, uma vez que esse é um problema recorrente em diversas sociedades.

Publicidade

Em muitos casos, as pessoas não se consideram “bêbadas o suficiente” para não dirigir, algo que poderá mudar (esperançosamente) se uma nova tecnologia que vem sendo estudada por pesquisadores dos EUA for posta em prática. As informações são do New Scientist.

Segundo os pesquisadores, o acelerômetro integrado em muitos smartphones (como os iPhones) pode determinar com precisão se a pessoa que carrega o dispositivo está bêbada. Então, eles começaram a analisar se esses sensores poderiam detectar se uma pessoa estaria intoxicada pelo jeito com que anda.

O álcool, especialmente em níveis superiores a 0,08%, produz alterações psicomotoras, manifestadas principalmente por meio de fala prejudicada e pela função motora […] Nesse estudo de laboratório, descobrimos que os smartphones podem capturar características únicas que são sensíveis à intoxicação por álcool, classificando-os com uma precisão de cerca de 90%.

Embora seja promissor, isso não significa que você poderá usar seu iPhone como um teste para verificar embriaguez imediatamente. Os pesquisadores chamaram isso de “estudo de prova de conceito”, ou seja, eles realizaram seus testes em laboratório, sob condições controladas.

Publicidade

Sendo assim, o estudo aponta certas limitações que poderiam ocorrer na prática. Uma delas refere-se a onde e como as pessoas guardam seus dispositivos:

Colocamos o smartphone na parte inferior das costas, o que pode não representar onde as pessoas mantêm seus telefones em ambientes naturais.

Como dissemos, esperançosamente essa pesquisa poderá fazer, um dia, com que iPhones também funcionem como um dispositivo de segurança contra embriaguez ao volante — o que poderia ajudar a evitar trágicos acidentes.

Considerando que a Apple está continuamente estudando e testando novos recursos de saúde/segurança em seus dispositivos, não é impossível imaginar que algo assim poderia ser futuramente implantado pela companhia.

Publicidade

Opiniões?

via CNN

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…