Apple reabrirá mais algumas lojas nos EUA até o fim do mês

Nova Apple Fifth Avenue

A essa altura, clientes da Apple em várias partes do mundo já devem estar acostumados com a gangorra do abre-e-fecha de lojas da empresa — a própria Maçã anunciou que isso poderia ocorrer, de acordo com as taxas de infecção do novo Coronavírus (COVID-19) em cada local.

Publicidade

Pois hoje, a Bloomberg informou1 que a Maçã reabrirá até o fim do mês várias lojas nos Estados Unidos que foram fechadas por conta da pandemia. A reportagem não especificou quais serão as lojas reabertas, mas empregados espalhados por todo o país já receberam avisos convocando-os de volta ao trabalho presencial já para esta ou a próxima semana.

Apenas como uma breve retrospectiva, a Apple fechou todas as suas lojas fora da China em meados de março e começou a reabri-las gradualmente em países onde as taxas de infecção da COVID-19 estavam abrandando-se. Nos EUA, os primeiros espaços foram reabertos em maio, mas vários deles voltaram a fechar semanas depois — e assim, iniciou-se o movimento de gangorra acompanhando os gráficos do novo Coronavírus.

De qualquer forma, a reabertura das lojas acompanhará todas as diretrizes da empresa: alguns dos espaços funcionarão apenas com atendimento em balcões externos, enquanto outros admitirão clientes nas dependências da loja — mas em quantidade limitada, com medição de temperatura e obrigatoriedade do uso de máscara.

O Brasil, por sua vez, continua com suas duas lojas fechadas — ainda que São Paulo e Rio de Janeiro já tenham reaberto seus shopping centers há alguns meses, a Maçã manteve a suspensão dos serviços por aqui até julgue ser realmente seguro retomar as atividades.

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…