Pop-up do iOS 14 onde o usuário pode conceder ou negar acesso aos trackers em aplicativos
Pop-up do iOS 14 onde o usuário pode conceder ou negar acesso aos trackers em aplicativos.

Anteontem, falamos aqui sobre as críticas do Facebook às novidades de privacidade do iOS 14 que, segundo a empresa, farão as receitas da sua rede de anúncios caírem em mais de 50%.

Publicidade

Naturalmente, não é apenas a gigante de Mark Zuckerberg que está preocupada: uma matéria publicada hoje pelo Wall Street Journal1 trouxe depoimentos de vários outros anunciantes e redes de publicidade, (quase) todos com um olhar pessimista para o lançamento do futuro sistema.

Martin Clarke, da DMG Media (que opera publicações como o Daily Mail e o MailOnline), afirmou que as mudanças vêm num momento de absoluta fragilidade para o mercado — afinal, elas atingem não apenas anunciantes digitais, mas também publicações e editoras de veículos jornalísticos e literários. Segundo Clarke, o funcionamento do iOS 14 é pensado para que as pessoas desativem os rastreadores de terceiros:

Isso [os novos recursos de privacidade] parece ser agressivamente pensado para que as pessoas desliguem [o rastreamento]. É ultrajante que a Apple se coloque desta forma na nossa relação com nossos leitores.

O executivo afirmou que a própria linguagem do iOS 14 assusta os usuários e vilifica a ação dos rastreadores; de acordo com Clarke, a União Europeia foi muito mais branda com as publicações ao permitir que cada empresa construísse sua própria mensagem alertando os leitores/usuários sobre os rastreadores e a política de anúncios.

Publicidade

Mark Wagman, da firma de consultoria MediaLink, tem um pensamento parecido:

É quase como se você estivesse assustando o consumidor e o induzindo a pensar: “Espera um minuto. Eu estou confortável com isso?”

De qualquer forma, as publicações estão se preparando para o impacto: Sheri Bachstein, do Weather.com, estima que anunciantes pagarão cerca de 40% para exibir propagandas em aplicativos no iPhone/iPad a partir do iOS 14. Já Alex Austin, da Branch Metrics Inc., espera que a receita proveniente do iOS caia a zero no futuro.

Peter Spande, executivo da Insider Inc. (que controla publicações como o Business Insider), afirmou que as mudanças serão mais sentidas por empresas menores — uma vez que as grandes editoras e anunciantes já têm um fluxo consolidado e estratégias diversas para exibir propagandas:

De forma alguma as mudanças representarão um risco de morte para nós, mas para publicações menores ou independentes, que dependem muito desses anúncios programados, isso pode ser realmente desestabilizante.

Por fim, Jonah Peretti, do BuzzFeed, afirmou que as novidades causarão problemas a curto prazo, mas que eventualmente a indústria se ajustará para funcionar de acordo com esse novo paradigma:

Publicidade

Haverá perdas e ganhos para as publicações. Anúncios mais diretos e mais contextuais a longo prazo, mas a curto prazo as mudanças poderão significar uma redução nos gastos de alguns anunciantes programados.

Ou seja… vamos ter que acompanhar os próximos capítulos dessa história para saber como será essa adaptação.

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…