O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple Music, AirPods e Spotify
nikkimeel / Shutterstock.com

Apple Music já tem 82 milhões de assinantes e cresce mais rápido que o Spotify, diz analista

Isso não deverá abalar a liderança da plataforma sueca, entretanto

Ninguém esperava que o Apple Music fosse tomar o mundo do streaming de assalto com meia década de existência, mas a plataforma da Maçã até que está indo muito bem: o serviço já se estabeleceu como segunda força do segmento e, de acordo com o analista Gene Munster (da Loup Ventures), tem potencial para crescer ainda mais.

Publicidade

Munster publicou hoje um artigo falando sobre os prospectos do possível lançamento do “combo” de serviços da Maçã, o rumorejado “Apple One”. Nesse contexto, o analista comentou que o Apple Music está convertendo “consumidores potenciais” em pagantes numa taxa 2,5x maior que a do Spotify.

Segundo Munster, isso ocorre por alguns fatores. Para início de conversa, as pessoas valorizam experiências integradas, exatamente como aquela oferecida pelo Apple Music dentro do ambiente do iOS — vale notar que, nas estimativas do analista, 95% dos assinantes da plataforma da Maçã têm iPhones ou iPads. Além disso, usuários do iOS têm renda média mais alta que os do Android, o que influencia na conversão desses potenciais assinantes.

O Apple Music tem hoje, nas estimativas da Loup Ventures, 82 milhões de assinantes — 22 milhões a mais em relação ao número divulgado em meados do ano passado. Isso representa uma fatia de 8% do universo de usuários ativos de iPhones no mundo, hoje (980 milhões).

Publicidade

Apesar da taxa de conversão mais alta da Maçã, as fatias de mercado do Spotify e do Apple Music têm mantido-se estáveis pelos últimos dois anos: hoje, segundo Munster, a gigante sueca tem 34% do mercado global de streaming de músicas, enquanto a Apple tem 20%. Em 2018, esses números eram de 35% e 18%, respectivamente — e olha que, de lá para cá, vários outros competidores surgiram (ou cresceram) no segmento, como o Amazon Music, o YouTube Music e o Tencent Music.

Por fim, o analista estimou que o tíquete médio do Apple Music (ou seja, o valor médio pago pelo seu universo de assinantes) é de US$7. Com isso, a plataforma gerará cerca de US$6,8 bilhões em receita para a Maçã em 2020 — ou algo em torno de 2,5% do seu faturamento total.

Nada mau, hein?


Ícone do app Música
Música de Apple
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 2.4 (1.9 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ícone do app Spotify - Música e podcasts
Spotify - Música e podcasts de Spotify Ltd.
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple WatchesCompatível com Apple TV
Versão 8.6.62 (151.8 MB)
Requer o iOS 12.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

via iMore

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
World's End Club, jogo no Apple Arcade

World's End Club é a mais nova aventura do Apple Arcade

Próximo Artigo
Novos jogos do GameClub

GameClub, serviço de assinatura de jogos para iOS e Android, ganha títulos de PCs e consoles

Posts Relacionados