O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple chegou à marca de 1 bilhão de iPhones ativos no mundo, diz analista

E o pico de vendas ainda está por vir, pelo visto
Caixas de iPhones
Kuznetsovedit / Shutterstock.com

Sim, é isso mesmo que você leu no título: de acordo com estimativas do respeitado analista Neil Cybart, existe hoje um iPhone ativo no mundo para cada (quase) oito pessoas vivas no planeta Terra.

Publicidade

O número impressionante vem de uma análise maior de Cybart, que traçou um histórico das vendas de iPhones e suas tendências para os próximos anos. Em seu blog Above Avalon, ele afirmou que a marca de 1 bilhão de usuários ativos de iPhones foi atingida em setembro último, exatos 4.842 dias desde que o primeiro smartphone da Maçã começou a ser vendido — num já longínquo 29 de junho de 2007.

A Apple, como sabemos, deixou de divulgar números exatos de vendas de iPhones (e todos os seus outros produtos) em 2018. Segundo Cybart, isso aconteceu porque analistas do mercado financeiro estavam olhando para os números de uma forma errada: sim, o pico de vendas dos aparelhos já tinha passado, mas o que mais importava (e ainda importa) é o fato de que a Apple tem a capacidade de reter, mais do que qualquer outra fabricante, a fidelidade dos seus usuários.

Em 2020, por exemplo, Cybart estima que 80% dos compradores de novos iPhones serão donos de smartphones anteriores da Apple — apenas 20% estarão vindo do Android:

Análise de vendas de iPhones

Isso faz, logicamente, com que o crescimento da base de iPhones ativos no mundo vá desacelerando. Ainda assim, a montanha continua subindo: segundo as estimativas do analista, eram 948 milhões de usuários ativos no mundo em 2019, e agora finalmente chegamos à marca de 1 bi.

E segundo Cybart, o pico das vendas de iPhones ainda está para chegar: segundo ele, a venda de iPhones tornou-se um ciclo de trocas (ou seja, cada vez mais usuários já dentro do ecossistema pulando para modelos mais novos de tempos em tempos); com a chegada dos modelos 5G, uma nova onda de upgrades começará a surgir, e a Apple poderá atingir recordes de vendas já nos primeiros trimestres de 2021.

Análise de vendas de iPhones

Vale lembrar que, em setembro de 2018, Tim Cook anunciou — no evento do iPhone XS — que a Apple tinha chegado à marca de 2 bilhões de dispositivos iOS vendidos. Isso, claro, é muito diferente da métrica que estamos tratando aqui, com aparelhos ativos, ainda em funcionamento. Ou seja, alguém poderia calcular também que, desde 2007, mais de 1 bilhão de iPhones já foram encontrar seu criador (esperamos que o robô Daisy esteja fazendo bem seu trabalho, portanto).

O fato é que, segundo Cybart, os desafios da Apple agora são manter (e continuar semeando) o crescimento dessa base de usuários. Pode ser que o iPhone não seja o principal produto da Maçã para sempre, mas o fato é que hoje — e ao menos pelos próximos anos — ele é o grande motor da empresa e a porta de entrada dos consumidores no seu ecossistema de produtos (Apple Watch, AirPods, “Apple Glass”…) e serviços (Apple TV+, Music, Arcade, News, Pay, iCloud, etc.).

Publicidade

Resta saber se, sem carregador, as coisas vão continuar no ritmo atual. 😛

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Music no Android

Apple Music ganha crossfade de até 12 segundos no Android

Próximo Artigo
Beats Flex

Anatel homologa os fones de ouvido Beats Flex

Posts Relacionados