O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone sendo usado para compra com o Apple Pay

Pandemia afetou desempenho de Apple Pay, Macs e iPads — positivamente

A Apple acredita que os efeitos de 2020 serão permanentes, inclusive

Já falamos sobre os principais pontos trazidos pela Apple na conferência de resultados financeiros do seu quarto trimestre fiscal, mas ainda há um assunto a ser tratado — o Apple Pay.

Publicidade

E vejam só: de acordo com Tim Cook, a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) teve o efeito colateral de potencializar o uso da plataforma da Maçã e de outros sistemas de pagamento sem contato — especialmente nos Estados Unidos, onde esse tipo de prática ainda não é muito difundida e depende da adoção de maquininhas e terminais especiais.

Segundo Cook, o Apple Card está indo “bem” e o Apple Pay está indo “excepcionalmente bem”. E o CEO1 não vê essa alta nos sistemas de pagamento sem contato como um fenômeno temporário:

Os sistemas contactless atingiram um nível diferente de adoção e eu acho que isso é definitivo. Os EUA têm estado um pouco atrasados em relação às tecnologias de pagamento sem contato e eu acho que a pandemia pode ter nos colocado numa trajetória diferente nessa área. Então nós estamos bem otimistas sobre o futuro e consideramos que há mais coisas que a Apple pode fazer nesse espaço. É um espaço de grande interesse para nós.

Ainda falando sobre a pandemia, Cook afirmou que prevê uma continuação das tendências de trabalho em casa e ensino remoto — o fenômeno deu um bom impulso às vendas de Macs e iPads ao longo dos últimos trimestres, e deverá continuar dessa forma no ano que vem.

Publicidade

O crescimento [dos Macs e iPads] no último trimestre foi fenomenal. Eu acho que a movimentação que aconteceu, com pessoas adotando o trabalho de casa e o ensino remoto, não vai voltar ao normal de antes.

Como já citamos, os Macs tiveram no último período o melhor trimestre da sua história. Os iPads também foram muito bem, com receita de US$6,8 bilhões (um salto considerável em relação aos US$4,66 bilhões do mesmo período do ano passado) — e olha que esses números nem levam em conta o desempenho do novo iPad Air, que começou a ser vendido na semana passada.

Cook completou afirmando que o “normal passará a ser algo diferente”, porque as pessoas, instituições e empresas perceberão que alguns aspectos desse esquema doméstico podem funcionar bem. Então, ao menos para esses segmentos, os prospectos são dos melhores.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Convoto

Promoções na App Store: Convoto, Lifeline: Flatline, Kingdom: New Lands e mais!

Próximo Artigo
MacBook Pro com a bandeira do Brasil

Receita da Apple no Brasil foi "recorde" no último trimestre fiscal

Posts Relacionados