O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

HomePod em teste do DXOMARK

DXOMARK agora analisa alto-falantes; HomePod fica em último na sua categoria

O HomePod mini ainda não foi testado, claro

O pessoal do DXOMARK, já conhecido há muitos anos por suas meticulosas análises de câmeras (profissionais e de smartphones), está realmente se esforçando para expandir suas áreas de atuação: há algum tempo, o laboratório passou a avaliar também os sistemas de áudio dos dispositivos móveis e, algumas semanas atrás, colocou em prática também um rigoroso teste de telas de smartphones.

Publicidade

Pois agora, mais uma categoria está sendo abraçada pelos cientistas: a dos alto-falantes sem fio. No post anunciando a novidade, o DXOMARK afirma que reuniu todos os aprendizados obtidos ao longo do último ano, testando alto-falantes de smartphones, e os expandiu significativamente para analisar esse novo segmento de produtos.

Como de costume, é realizada uma série de testes com rigor científico e equipamento profissional para atestar as características e a qualidade de cada aparelho — os cientistas desenvolveram até mesmo clipes de som próprios para fazer as análises e garantir uma paridade de condições entre todos os produtos testados.

Vários alto-falantes já foram testados, e eles foram divididos entre duas categorias: os “essenciais” (até 200€) e os “avançados” (entre 200€ e 499€) — em breve, começarão a ser testados também aparelhos “premium”, acima dos 500€.

HomePod em último

O HomePod foi um dos produtos cujos testes já foram publicados pela DXOMARK e, adivinhem: no ranking dos alto-falantes “avançados”, o aparelho da Maçã ficou em sexto e último lugar, com 113 pontos.

O campeão do segmento, até agora, é o Harman Kardon Citation 200, com 147 pontos; seguindo, temos o Google Home Max (145), o Bose Home Speaker 500 (130), o Sonos One (129), o Huawei Sound X (126) e, por fim, o alto-falante da Apple.

Publicidade

Apesar disso, a avaliação do HomePod não foi negativa — o aparelho simplesmente foi considerado pior do que seus concorrentes em uma série de quesitos, mas os cientistas da DXOMARK viram nele, também, uma série de pontos positivos.

HomePod em teste do DXOMARK

Por exemplo, a distribuição do som em 360º foi amplamente elogiada, assim como a calibração automática feita pelo alto-falante de acordo com a configuração do cômodo onde ele está — que torna o HomePod, segundo os avaliadores, ideal para ser usado em situações acústicas difíceis, como banheiros ou cozinhas.

HomePod em teste do DXOMARK

Apesar disso, a avaliação encontrou problemas especialmente na reprodução de tons graves do HomePod, com baixos distorcidos e ressonâncias que afetaram o equilíbrio tonal. Os médios, segundo os avaliadores, também foram inconsistentes — provavelmente por conta de alto-falantes dedicados a eles.

Também foi alvo de críticas o fato de que o volume máximo do dispositivo fica abaixo da concorrência, e o controle é menos preciso: a cada toque no botão de “+”, o volume sobe bruscamente, o que tornaria o HomePod menos apropriado para se escutar em ambientes silenciosos.

Publicidade

Vamos ver, agora, se o HomePod continuará na rabeira do segmento ou se as coisas mudarão — e ficaremos de olho, também, numa futura avaliação do HomePod mini.

via TechRadar

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Piazza Liberty

Apple volta a fechar lojas na Itália em novo lockdown

Próximo Artigo
MacBook Pro

2,5 milhões de Macs com Apple Silicon serão produzidos até fevereiro, dizem fontes

Posts Relacionados