O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

GrayKey da Grayshift

União Europeia treinou agências para desbloquear iPhones

Inclusive em países com histórico de abuso aos direitos humanos

A saga dos polêmicos dispositivos que desbloqueiam iPhones ganhou um novo capítulo com tons preocupantes: de acordo com uma reportagem da Forbes, uma agência de treinamento da União Europeia prestou consultoria a órgãos de vários países ao redor do mundo — justamente com o intuito de ensinar técnicas de desbloqueio de iPhones.

Publicidade

A agência em questão é a CEPOL (Academia Europeia de Polícia) e os arquivos publicados pela Forbes — descobertos pela ONG Privacy International — mostram que o órgão teve contato com agências da lei de vários países na Europa e na África, utilizando malwares e ferramentas como a GrayKey para ensinar oficiais estrangeiros sobre como invadir iPhones.

As instruções também incluíram outros focos além do smartphone da Apple: o “curso” também instruiu oficiais estrangeiros sobre como invadir uma conta no Facebook e, com isso, tentar colher informações sobre os alvos das agências. Segundo o relatório, a CEPOL incentiva governos estrangeiros a espionar cidadãos pelas redes sociais por meio de contas fakes e técnicas de coleta de tweets — práticas, inclusive, proibidas pelos termos de uso do Twitter e do Facebook.

A coisa toda já é preocupante por si só, mas torna-se mais alarmante porque, segundo os documentos vazados, as instruções foram repassadas, também, a países com histórico de violação dos direitos humanos. Além disso, vários desses treinamentos foram realizados com dinheiro público da própria União Europeia.

Publicidade

Um dos diretores da Privacy International, Edin Omanovic, explicou as preocupações:

As revelações de hoje confirmam nossos piores medos sobre o desvio e a securitização dos fundos de apoio da União Europeia. Em vez de ajudar pessoas que enfrentam ameaças diárias de agências de vigilância, como ativistas, jornalistas e pessoas simplesmente buscando vidas melhores, esse “apoio” pode fazer justamente o contrário. […] A União Europeia é a maior fornecedora de apoios no mundo e uma força poderosa de mudança deve implementar reformas urgentes para esses programas secretos e inaceitáveis. Se eles falharem nisso, não estarão apenas traindo o propósito do fundo e as pessoas que ele pretende beneficiar, mas também os próprios valores do bloco.

A União Europeia não comentou as descobertas, mas ficaremos atentos quanto aos possíveis desdobramentos dessa história.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
A14 Bionic

Análise do A14 Bionic traz ótimos prospectos para o chip M1

Próximo Artigo
Tiffany Haddish

Tiffany Haddish e mais 8 entram pro elenco de "The Afterparty", do Apple TV+

Posts Relacionados