O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple não quer saber de Macs com touchscreens… ou quer?

Os executivos dizem que não, mas a App Store…

Com a chegada do macOS Big Sur e o seu novo visual, inspirado no iOS, muito se falou sobre a possível chegada de Macs com telas sensíveis ao toque. Segundo os executivos da Maçã, entretanto, podemos tirar o cavalinho da chuvanão há nenhum plano nesse sentido, e o novo design do macOS é simplesmente uma forma de “unificar” o visual de todas as plataformas da Maçã.

Publicidade

Bom… faltou combinar isso com a equipe da App Store. Na última semana, o desenvolvedor Louie Mantia notou uma animação, digamos, sugestiva na loja de aplicativos do macOS:

Ilustração de possível Mac sensível ao toque na Mac App Store

Após uma breve repercussão na internet, a Apple removeu a animação da Mac App Store e a substituiu por uma imagem estática de mesmo estilo, mas sem a interação manual. Ainda assim, o estrago já estava feito, claro: por que raios a Maçã colocaria um dedo interagindo com aplicativos do macOS se não tivesse a mínima intenção de criar um Mac sensível ao toque num futuro próximo?

Em postagem no Daring Fireball, John Gruber especulou que o caso não passava da criação de um artista visual que não tinha ideia que as pessoas tirariam tanto significado de uma ideia abstrata — e, nesse caso, eu responderia dizendo que não há nada de muito abstrato num dedo interagindo com aplicativos no Mac (heh).

Publicidade

Gruber citou também uma descoberta, feita por Jeff Johnson, de outra ilustração anterior em que mãos tocavam extensões do Safari — ou seja, tudo não passaria de “licença poética”, por assim dizer.

Por outro lado, o ex-chefão dos Macs na Apple, Jean-Louis Gassée, chegou para dar seus tradicionais pitacos sobre o assunto. De acordo com Gassée, não é incomum para a Maçã fazer declarações “definitivas” sobre um assunto para voltar atrás anos depois com uma justificativa elaborada.

O executivo citou como exemplo o caso do iPad: Steve Jobs passou seus últimos anos de vida negando veementemente que o tablet fosse transformado num substituto de laptops, e hoje temos o Magic Keyboard, o suporte a mouses e trackpads e todos os outros elementos que transformam o iPad… bom, basicamente num substituto de laptops.

Publicidade

Gassée não acha difícil, portanto, que um executivo como Craig Federighi apareça num futuro evento da Maçã proferindo uma frase como a seguinte:

Nós consideramos profundamente a melhor forma de levar o toque a um ambiente de teclado e cursor. Essa forma está no macOS 12, que está rodando nos MacBooks sendo apresentados hoje.

De fato, a contradição entre toque e teclado/trackpad não é tão profunda como anteriormente: a Microsoft já tem soluções criativas sobre como lidar com os dois métodos de interação, e outras empresas experimentam com designs ainda mais inventivos. A Apple pode, também, pensar em formas de aprofundar a experiência de uso do Mac sem alterar o que temos hoje — apenas criando novas camadas.

Faz sentido, não?

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple e segurança

Apps da Apple no macOS Big Sur contornam firewalls e VPNs

Próximo Artigo
Hidden Through Time

Promoções na App Store: Hidden Through Time, Code App, Super Vectorizer 2 e mais!

Posts Relacionados