O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Privacidade: Facebook contra-ataca Apple; Federighi comenta

Craig Federighi em evento da Apple
Bloomberg

Ontem (19/11), comentamos uma declaração da Apple em torno da efetivação do App Tracking Transparency (ou ATT), o qual trata das mudanças (as quais foram adiadas) nos recursos de segurança contra rastreamento de usuários do iOS.

Publicidade

Como havíamos mencionado, a Apple aproveitou a oportunidade para colocar o nome do Facebook na roda, dizendo que a intenção dos executivos da rede social é “coletar o máximo possível de dados, tanto em seus produtos quanto em domínios de terceiros, para desenvolver e comercializar perfis detalhados dos seus usuários”.

Naturalmente, o Facebook não gostou da afirmação e contra-atacou a gigante de Cupertino, como divulgado pela Bloomberg1. A declaração deles foi bem longa mas, em síntese, acusam a Apple de tentar “tirar a atenção dos seus próprios problemas de privacidade”, afirmando também que a Maçã está usando seu poder para impedir que concorrentes, como o próprio Facebook, gerenciem seus negócios de privacidade:

Eles [a Apple] estão usando sua posição dominante no mercado para dar preferência à sua própria ferramenta de coleta de dados, ao mesmo tempo em que tornam quase impossível para seus concorrentes usar os mesmos dados. Eles afirmam que é sobre privacidade, mas é sobre lucro.

Ecoando o tom da declaração da Apple de “total comprometimento” com a privacidade de usuários, o vice-presidente sênior de engenharia de software da empresa, Craig Federighi, apoiou publicamente a ATT.

Publicidade

Ele contou ao The Independent que isso é parte dos que sempre foram os “valores centrais da Apple” e acredita que, em última análise, as mudanças “não prejudicarão os anunciantes tanto quanto eles afirmam”:

Introduzimos a prevenção de rastreamento inteligente há vários anos e, na época, partes da indústria de publicidade diziam que o céu estava caindo e que seus negócios seriam destruídos pelo fato de não poderem rastrear todos [os usuários] de um site para outro. Bem, na verdade, se você olhar para a indústria, não aconteceu nada, e ainda assim protegemos a privacidade do usuário.

O executivo disse ainda que, com o tempo, o impacto das mudanças planejadas pela Apple será “melhor até mesmo para as pessoas que estão, às vezes, protestando contra esses movimentos”. Nesse sentido, ele também espera que esses recursos sejam utilizados por concorrentes:

Nós mostramos aos clientes que eles devem esperar esses tipos de proteção de privacidade, então eles começarão a exigir isso no resto da indústria. Adoraríamos ver isso [os recursos de privacidade] de muitas outras maneiras.

De acordo com Federighi, a decisão da Apple de adiar a introdução do ATT até o início de 2021 foi inteiramente por causa de questões técnicas, e não por qualquer reconsideração da política. Alegadamente, os desenvolvedores disseram existir “tanto rastreamento integrado” em apps que “não era possível cumprir” com todos os métodos antirrastreamento num curto período de tempo.

Publicidade

Pelo visto, a Apple não tem mesmo planos de tirar o pé.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Novo MacBook Air com chip Apple M1 de lado num fundo escuro

Anatel homologa o MacBook Air com chip M1

Próximo Artigo
Microsoft Teams

Microsoft Teams libera ligações gratuitas com até 300 pessoas

Posts Relacionados