MacBook Air com M1 bate um milhão de pontos no AnTuTu Superando com folga os atuais iPads Pro e Air

Novo MacBook Air com chip Apple M1 de lado num fundo escuro

A essa altura, já não precisamos mais reforçar o poder do chip M1: já vimos o processador da Apple superar placas gráficas potentes, bater a performance do MacBook Pro de 16 polegadas e mesmo do Mac Pro, já vimos apps rodando sob o Rosetta 2 baterem a sua performance nativa em chips Intel e conferimos até mesmo as novas máquinas sendo plugadas a seis(!) monitores ao mesmo tempo.

Publicidade

O que falta, então? Bom, falta uma dessas belezinhas na minha mesa — mas enquanto isso não acontece, o novo MacBook Air foi posto à prova na ferramenta de benchmark AnTuTu, destinada principalmente a dispositivos móveis… e todo mundo ficou boquiaberto com o resultado: o portátil da Maçã marcou 1.119.243 pontos na medição, a maior pontuação já registrada pela ferramenta.

Benchmark AnTuTu do MacBook Air M1

O AnTuTu rodou no Air como um aplicativo iOS (os Macs com M1 suportam nativamente apps de iPhones e iPads, lembrem-se), e “leu” o computador como se fosse um modelo do iPad Pro rodando o iOS 14.2. O fato é que o computador simplesmente destruiu o tablet, com uma performance 50% superior e gráficos 45% melhores. Comparem tudo no gráfico abaixo:

Benchmark AnTuTu do MacBook Air M1

Vale notar que o iPad Pro de quarta geração, usado aqui como parâmetro de comparação, é equipado com o chip A12Z Bionic — que, apesar de muito poderoso, é um processador cuja arquitetura já se aproxima dos dois anos de idade. Ainda assim, a título de comparação, o novo iPad Air (que tem chip A14 Bionic, bem mais recente) marcou 660 mil pontos no mesmo AnTuTu, abaixo do velho Pro — e muito abaixo do MacBook Air.

No fim das contas, o MacBook Air com M1 superar com folga os iPads em testes de benchmark não chega a ser nenhuma surpresa: isso era no mínimo esperado desde que a Maçã anunciou o projeto Apple Silicon. Ainda assim, os números do novo processador da Maçã vão tornando-se cada vez mais impressionantes e colecionando recordes — ainda em sua primeira geração. O futuro, digo mais uma vez, é deveras animador.

via GSMArena.com

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários