Executivo compara modelo de negócios do Xbox e da App Store

Phil Spencer

Recentemente, o vice-presidente executivo de jogos da Microsoft (basicamente o chefão do Xbox), Phil Spencer, conversou com o The Verge sobre uma série de assuntos voltados para o mercado de consoles/games, incluindo a relação da gigante de Redmond com a Apple.

Publicidade

Questionado sobre o método de cobrança da App Store (o qual sofreu grandes alterações na semana passada), Spencer disse que o modelo de negócios da Maçã é bem distinto do da Microsoft (no que tange o Xbox), já que a maior fonte de lucro vem da venda de conteúdos/serviços e não de hardwares:

Se você olhar apenas para a escala, há 1 bilhão de iPhones no planeta […] e acho que são vendidos 200 milhões de consoles de uma geração em todas as nossas plataformas. Isso é menos de um ano de vendas de smartphones. Não está nem perto.

Um console faz uma coisa; ele joga videogames. É vendido, para nós, com prejuízo. Então nós ganhamos dinheiro de volta vendendo conteúdo e serviços. O modelo é muito, muito diferente de algo [na] escala do Windows, do iOS ou do Android.

De acordo com ele, a comissão de jogos do Xbox e as assinaturas do serviço de streaming são as únicas formas de a Microsoft lucrar com a plataforma. Nesse sentido, Spencer também comentou as barreiras impostas pela Apple para impedir a distribuição de serviços de jogos de terceiros na App Store:

Posso entender a perspectiva deles [da Apple] a partir de sua posição. Não digo que concordo com isso, mas eles têm um produto competitivo que é o Apple Arcade o qual compete com o Xbox Game Pass. Tenho certeza de que eles gostam de ter o Apple Arcade como a única assinatura de conteúdo de jogos em seus dispositivos.

O executivo disse que a Microsoft está “disposta a trabalhar com a Apple” para operar seus serviços nas plataformas da gigante de Cupertino, uma vez que isso é “uma das prioridades da equipe do Xbox”. Para tanto, ele acredita que um web app do xCloud é “a solução alternativa mais razoável”:

Publicidade

Temos essa opção de um navegador [o Safari] que funciona para nós, a qual nos dá acesso, francamente, a muitos dispositivos. Se o dispositivo for capaz de rodar um navegador, poderemos levar jogos a ele, o que é muito legal. Você poderá acessar todos os seus jogos salvos e acessar novos títulos do Xbox. A Apple permanece aberta nas conversas que temos sobre esse assunto.

Vale notar que essa é a mesma abordagem adotada pela NVIDIA (com o GeForce NOW) e pelo Google (com o Stadia) — ou seja, no fim a Apple só dificultou a vida dos desenvolvedores de jogos.

via Wccftech

Posts relacionados

Comentários