Windows ARM pode ser virtualizado em Macs com M1 Só falta a Microsoft se mexer, agora

Sabemos que, até o momento, uma das grandes lacunas dos Macs com chip M1 é o suporte ao Windows — os executivos da Apple já confirmaram que o Boot Camp não será suportado, ao menos a princípio, e que a iniciativa de levar o ubíquo sistema operacional às novas máquinas é responsabilidade da Microsoft.

Publicidade

Acontece que, lembrem-se, o Windows já possui uma versão ARM — a que roda em dispositivos como o Surface Pro X e outros computadores (ainda raros) com processadores Snapdragon. E confirmando as expectativas, o sistema pode, sim, ser virtualizado nos novos Macs.

A prova veio do desenvolvedor Alexandre Graf, que utilizou a ferramenta de virtualização de código aberto QEMU para rodar o Windows ARM64 Insider Preview. Graf precisou aplicar um patch no QEMU para realizar o feito, e utilizou a Hypervisor.framework para interagir com a virtualização sem a necessidade de gerar extensões de kernel (KEXTs).

E como o Windows ARM roda no M1, afinal de contas? Segundo o desenvolvedor, “bem rápido” — ele afirmou, inclusive, que os aplicativos x86 rodam relativamente bem no sistema virtualizado, mas não tanto quanto aqueles rodando via Rosetta 2 no macOS em si.

Graf publicou instruções completas para que você realize o processo por conta própria, caso queira; saiba, entretanto, que obviamente a coisa não será plenamente estável ou indicada para você realizar trabalhos sérios ou coisa do tipo.

Publicidade

Para isso, teremos de esperar a movimentação de outras empresas — especialmente a Microsoft, que até o momento não permite o licenciamento do Windows ARM para máquinas em que ele não venha pré-instalado. Também aguardamos notícias da Parallels, que já afirmou estar trabalhando numa solução do tipo.

Que é possível, já sabemos que é.

via MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários