O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone 4, SE e 12 mini

Por que troquei o iPhone 12 Pro pelo 12 mini?

Certamente muitos de vocês, tal como eu, ficaram entusiasmados quando a Apple revelou uma versão mini do iPhone 12. Eu já estava tendo dificuldades em manusear confortavelmente dispositivos como o iPhone 11 Pro e agora, com o lançamento do 12 Pro (que ficou um pouco maior), estava muito tentado a experimentar a nova versão mini.

Publicidade

Porém, muito provavelmente por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), o iPhone 12 Pro (ao lado do 12) foi lançado primeiro. E ele realmente é um equipamento lindo demais, pois junta dois dos meus designs favoritos de smartphones: o do iPhone 4 com o do iPhone 5. Infelizmente, a tela maior, de 6,1 polegadas afeta o tamanho do dispositivo, e esse aumento contribuiu para a minha decisão de comprar o 12 mini assim que ele chegou ao mercado.

Capa iPhone 12 mini vs 12 Pro

Por isso, estive usando os dois iPhones em paralelo durante alguns dias e pude comparar as vantagens e desvantagens de cada um, na minha perspectiva. Convém falar que eu sou uma pessoa com uma estatura um pouco abaixo da média, com 1,65m de altura e mãos também relativamente pequenas.

Como devem imaginar, foi como muita satisfação que peguei pela primeira vez no iPhone 12 mini e vi como ele fica incrível na minha mão. Consigo manuseá-lo muito melhor, e a pegada é muito mais firme não só pelo tamanho, como também pelo novo design.

Mas o iPhone 12 mini não vem só com vantagens, e é isso que quero detalhar agora: o bom e o mau dele, para que possam ter algumas ideias caso estejam com a mesma dúvida que eu tive.

O bom

Tal como já dei a entender, é extremamente fácil manusear o iPhone 12 mini e isso torna a experiência do iOS muito melhor.

Por exemplo, é bem mais fácil fazer o gesto de voltar, deslizando da extremidade esquerda da tela para a direita. Além disso, com apenas uma mão eu consigo agora chegar ao topo da tela para deslizar para baixo e trazer tanto a Central de Notificações quanto a Central de Controle. E o que dizer do teclado? Já estava com saudades de digitar apenas com o polegar e chegar a todas as letras facilmente, sem ter de ativar e desativar constantemente o recurso que chega o teclado um pouco mais para a direita ou esquerda.

Publicidade

Outra coisa maravilhosa que o 12 mini permite é a gente se sentar sem ter de tirar o iPhone do bolso da frente! Claro que isso depende do tipo de calça, mas eu uso modelos jeans bastante normais e, com o 11 Pro, era impossível ficar sentado confortavelmente — sobretudo para dirigir. É sem dúvida o modelo mais “portátil” da Apple desde o iPhone 6!

Um dos meus maiores receios ao escolher o 12 mini era que a sua autonomia de bateria fosse bem mais fraca que a do 12 Pro. Mas fiquei muito surpreso ao descobrir que, para o meu uso, é perfeita — e, mesmo com uso intenso, chego ao fim do dia com cerca de 10% de bateria, e isso superando 6 horas de tempo de tela – o que é mesmo incrível. Para que fique claro, o meu uso é baseado em redes sociais, YouTube, Mail, serviços de mensagens e Safari. Todas essas tarefas usam certamente os núcleos mais eficientes do chip A14 Bionic, o que ajuda a explicar esses resultados muito bons.

Algo que também tinha receio era que a tela fosse pequena demais, pois já tinha alguns anos que usava telas bem maiores que a do mini. Meus dois últimos iPhones foram o iPhone XS Max e o iPhone 11 Pro. Mas a verdade é que as 5,4 polegadas do 12 mini são suficientes para mim. É um display ótimo para a maior parte dos aplicativos e o conteúdo não fica muito pequeno. Para ser perfeito mesmo, era só retirar o notch

É verdade que tinha alguns receios de trocar o 12 Pro pelo 12 mini, mas algo em que eu estava bem tranquilo era em relação à câmera. Claro que é sempre um downgrade em relação ao 12 Pro, já que não temos a lente teleobjetiva nem o sensor LiDAR, que ajuda em fotos do Modo Retrato e à noite. Mas para as fotos do dia a dia, o 12 mini tem uma qualidade espetacular. Fotos incríveis, tanto de dia quanto de noite, por isso tais ausências não são lá muito perceptíveis com um “downgrade” de fato.

Foto de exemplo tirada com o iPhone 12 mini
Foto tirada com o iPhone 12 mini

E com todas essas vantagens, ainda paguei menos pelo iPhone! Aqui em Portugal, a diferença é de 300€ do 12 mini para o 12 Pro, para a mesma capacidade de armazenamento (comprei o de 128GB). No Brasil essa diferença é de R$2.500, o que também é significativo o suficiente para pesar na sua decisão final.

O mau

Para os meus ouvidos, a qualidade de som entre o 12 Pro e o 12 mini é idêntica. Já a potência é um pouco diferente. Se você usa o volume do iPhone frequentemente no máximo, então notará uma diferença — ainda que pequena, é perceptível, que o iPhone 12 Pro tem uma potência de som maior que a do 12 mini.

Se a realidade aumentada vingar no futuro, então o 12 mini não é iPhone mais bem preparado para isso, pois o sensor LiDAR desempenha um papel muito importante para tal. Assim, podemos especular que o 12 mini terá uma longevidade menor que o 12 Pro para certas funcionalidades.

A tela do iPhone 12 mini é muito boa, mas se o iPhone é o seu dispositivo principal para ver vídeos, então o tamanho do 12 Pro é bem melhor e mais confortável, sobretudo se esse conteúdo tiver legendas. O mesmo é válido se você passa muitas horas lendo no iPhone. Claro que é possível aumentar o tamanho da fonte, mas no iPhone 12 Pro cabe muito mais conteúdo e, por isso, é a melhor opção.

Conforme falei anteriormente, a bateria do 12 mini é boa para mim. Mas para quem fica o dia inteiro no celular, poderá ser insuficiente. Se você passa muito tempo mexendo com jogos ou edição de vídeos, por exemplo, que exijam os núcleos de alta performance do chip A14, acredito que a autonomia do 12 mini possa ser curta para você. O melhor é mesmo ir de 12 Pro ou preferencialmente, de 12 Pro Max.

Se o seu principal método de carregamento é usando um acessório Qi (sem fio), então é preciso ter a noção que o tamanho pequeno do 12 mini compromete esse carregamento numa base vertical. A maior parte das fabricantes de carregadores sem fios sempre teve em conta smartphones maiores que o mini, portanto as bobinas não ficam perfeitamente alinhadas quando você coloca 12 mini numa dessas bases.

É o caso da BOOST↑UP Wireless Charging Dock, da Belkin, que uso todas as noites. Seu carregamento é bastante irregular e, apesar de às vezes reconhecer o 12 mini e começar a carregar, no meio da noite pode parar — o que me aconteceu da primeira vez. A solução que encontrei é colocar um objeto na base, que deixe o iPhone um pouco mais alto. Mas se a sua base de carregamento sem fios é “deitada”, então não tem problema: é só colocar lá alinhado que o carregamento é tranquilo. Mas fica o aviso!

iPhone 12 mini na base da Belkin, não carregando…

Por fim, as apps. Este ano, todos os novos iPhones chegaram com um novo tamanho de tela. E isso significa que alguns desenvolvedores têm de adaptar seus apps ao tamanho de cada tela. Em muitos casos isso é feito automaticamente; em outros é preciso mesmo uma intervenção por parte do desenvolvedor.

Enquanto eu estava usando o 12 Pro, não notei muito esse problema, mas no 12 mini é bem mais frequente encontrar apps que não estão otimizados para a tela de 5,4″. A maior parte dos mais populares já está otimizada, mas se você faz uso de algum app mais “específico”, prepare-se para encontrar esse problema. É o caso desse serviço português KuantoKusta, que tem um app para iOS e que serve para comparar o preço de vários produtos em diferentes sites (tipo o Buscapé, no Brasil). O app deles está, neste momento, praticamente inutilizado.

A parte superior do app está uma zona…

Conclusão

Levando em conta tudo o que falei anteriormente, o iPhone 12 mini pode ou não ser o iPhone perfeito para você. Se você passa muito tempo vendo vídeos no iPhone, lendo ou jogando, e precisa do máximo de bateria possível, não lhe recomendo o mini.

Por outro lado, se você usa o iPhone essencialmente para redes sociais, mensageiros, navegadores e email, e tem uma mão relativamente pequena, então o 12 mini será o seu melhor amigo! E, tal como o Rafa não viu na prática grande diferenças entre as câmeras do iPhone 12 Pro e do Pro Max, eu também não notei nada demais entre 12 Pro e o 12 mini — tendo em conta as limitações que já falei anteriormente.

Além do mais, o peso do iPhone 12 mini é praticamente metade do do iPhone 12 Pro Max. Isso quer dizer que conseguimos ficar segurando-o por bem mais tempo que o 12 Pro Max, por exemplo, o que pode fazer diferença para muita gente.

E aí, quem já está com um iPhone 12 mini? Estão satisfeitos?


iPhones 12 mini e 12 roxo
iPhones 12 mini e 12 de Apple Preço à vista: a partir de R$5.129,10
Preço parcelado: em até 12x de R$474,92
Cores: branca, preta, azul, verde, roxa e (PRODUCT)RED
Capacidades: 64GB, 128GB ou 256GB
Lançamento: outubro de 2020

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Fitness+ em telas

Instrutores do Apple Fitness+ começam a promover o serviço

Próximo Artigo
Black Friday

Promoções na App Store: mais de R$620 de desconto!

Posts Relacionados