O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

humphery / Shuterstock.com
Trabalhador da Foxconn

Apple é acusada de ignorar violação de lei trabalhista na China

Fornecedoras da Apple estariam contratando mais pessoas do que a lei chinesa permite, de acordo com ex-funcionários

Três ex-membros da equipe que coordena a área de responsabilidade dos fornecedores da Apple dizem que a companhia “ignorou repetidas vezes possíveis violações de leis trabalhistas na China”. As acusação são apoiadas, ainda, por um ex-gerente da Maçã familiarizado com as operações chinesas da empresa, como divulgado numa reportagem do The Information1.

Publicidade

Segundo a matéria, a Apple estava ciente das violações por parte dos fornecedores, mas não tomou nenhuma medida temendo que isso pudesse “atrasar o lançamento de produtos”. Uma dessas violações diz respeito a uma lei introduzida na China em 2014, a qual estipula que não mais de 10% do total do quadro de funcionários de uma empresa sejam temporários — já que esse tipo de contrato possui, geralmente, menos benefícios.

Na época, o governo chinês deu às empresas um período de dois anos para se ajustarem às regras; paralelamente, a Apple começou a investigar se seus fornecedores estavam violando tal lei. No entanto, quando a lei entrou em vigor, pouco progresso foi feito e, em vez de tomar medidas contra supostas atitudes ilegais por parte de suas fornecedoras, a Maçã (alegadamente) fez vista grossa.

A Apple durante anos não tomou nenhuma ação importante contra seus fornecedores por violarem a lei de trabalho temporário temendo que isso geraria custos, drenaria recursos e atrasaria o lançamento de produtos. Três dos ex-funcionários da Apple eram membros da equipe de responsabilidade dos fornecedores, que é responsável por monitorar violações e aplicar penalidades, enquanto o quarto era um gerente sênior familiarizado com suas operações na China.

Em resposta às acusações, a Apple declarou que que está “trabalhando em estreita colaboração com os fornecedores para corrigir as violações da lei”:

Publicidade

Os direitos no local de trabalho são direitos humanos e nosso código de conduta do fornecedor é o mais forte do setor e se aplica igualmente a todos em nossa cadeia de suprimentos. Ocasionalmente, as fábricas usam mão de obra temporária e monitoramos isso de perto para garantir a conformidade com o nosso código. Onde encontramos problemas, trabalhamos em estreita colaboração com o fornecedor em planos de ação corretiva.

Vale notar que essa não é uma acusação inédita e que a própria Apple já admitiu violações da lei chinesa em questão há mais de um ano. Portanto, as informações mais recentes só mostram que pouco foi feito desde então, o que pode indicar um verdadeiro desinteresse por parte da Maçã ou um problema sistêmico entre suas fornecedoras.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ourocard Mastercard do BB no Apple Pay

Ourocard Mastercard, do BB, agora funciona no Apple Pay [atualizado]

Próximo Artigo
Apple Watch

Apple fica com metade da receita do mercado de smartwatches

Posts Relacionados