O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

FOXARTBOX / Shutterstock.com
Ícone do Google Chrome no Dock do macOS

Google Chrome pode estar deixando o seu Mac bem lento

Há muito tempo, o Google Chrome é conhecido como um browser nada amigável para o Mac em termos de consumo de RAM1 e de bateria. Mas o desenvolvedor Loren Brichter pode ter descoberto algo ainda mais grave e abrangente nele.

Publicidade

Em uma thread no Twitter, Brichter contou há alguns dias que estava achando seu Mac lento e lembrou que, dias antes, tinha instalado o Chrome. Ao apagar o navegador, seu Mac “parecia novo”. Ele resolveu, então, fazer o mesmo no iMac da sua esposa e a performance, mais uma vez, foi da água pro vinho.

Pior: em nenhum dos casos, o Chrome estava aberto no Mac. O problema todo parece ser causado por um processo que o Google instala chamado Keystone, responsável por manter o Chrome (e outros softwares, como o Google Earth e o Drive) atualizado. Ele está sempre rodando em plano de fundo e aparentemente causa um impacto enorme no chamado WindowServer do macOS.

Brichter seguiu sua investigação e descobriu um post do The Mac Observer de agosto de 2015 o qual já dava esse alerta, ou seja, o problema acontece há muitos anos e pode estar afetando gente que nem imagina que seu Mac pode trabalhar melhor do que sempre trabalhou. Há também uma reportagem da WIRED de 2009 que já chamava o atualizador de software do Google de “diabólico”.

Publicidade

Indignado com o fato, Brichter colocou no ar o site Chrome is Bad, indicando tudo o que usuários devem apagar caso queiram experimentar remover o navegador dos seus Macs. Isso inclui:

  • O Chrome em si, da pasta /Applications/.
  • Qualquer referência a Google, Chrome ou Keystone nas pastas /Library/LaunchAgents/, /Library/LaunchDaemons/, /Library/Application Support/, /Library/Caches/ e /Library/Preferences/.
  • Qualquer referência a Google, Chrome ou Keystone nas pastas ~/Library/LaunchAgents/, ~/Library/Application Support/, ~/Library/Caches/ e ~/Library/Preferences/ — lembrando que ~, nesse caso, refere-se à sua pasta de usuário no Mac.
  • Limpar o Lixo e reiniciar o Mac.

Brichter já deu RT em inúmeras pessoas que fizeram isso e comprovaram que o Chrome/Keystone realmente estava detonando seus Macs, então há de fato algo por trás dessa história.

Eu resolvi experimentar o mesmo por aqui e notei uma redução no uso de CPU do WindowServer, mas nada muito drástico em termos de performance. De qualquer forma, estou num MacBook Pro de 16″ com 16GB de RAM e GPU2 dedicada, então pode ser que máquinas mais antigas/limitadas sintam isso de maneira mais profunda.

Mark Chang, um dos gerentes de produto do Chrome, até deu algumas breves respostas a Brichter pelo Twitter, mas não conseguiu explicar o comportamento e nem o porquê de usuários estarem notando tanta melhora após a desinstalação do Chrome/Keystone. Ele pediu que o bug fosse registrado para que mais testes sejam realizados.

Enquanto isso, se você precisava de mais um bom motivo para não usar o Chrome no Mac, taí. Opções boas não faltam, inclusive baseadas no no próprio projeto Chromium: Opera, Vivaldi, Microsoft Edge e Brave, bem como o Firefox e, é claro, o Safari.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
AirPods e Mac

Como desativar a troca automática dos AirPods entre dispositivos

Próximo Artigo
Tim Cook na keynote do evento especial de setembro de 2020

Tim Cook incentiva transição para economia "livre de carbono"

Posts Relacionados