O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Lojas da Apple no Brasil ampliam restrições a visitantes

Apple VillageMall modificada por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19)
Apple VillageMall modificada por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) | 📷 Bruno Bezerra

Os casos do novo Coronavírus (COVID-19) voltaram a subir no Brasil e, com isso, a Apple adotou novas medidas para as suas duas lojas físicas, a Apple VillageMall (no Rio de Janeiro) e a Apple Morumbi (em São Paulo).

Publicidade

De ontem para hoje, a mensagem estampada no topo das páginas das lojas foi alterada. Antes, o aviso dizia o seguinte:

Estamos abertos para atendimento com hora marcada. Agende uma sessão individual com um especialista para fazer compras ou marque um horário para receber suporte de um Genius. A loja vai voltar a funcionar normalmente assim que for seguro.

Agora, ele diz:

Retomamos o atendimento com a adoção de medidas de saúde e segurança. Marque um horário para receber suporte do Genius Bar. Esperamos ver você em breve.

O que mudou?

Pelo que o MacMagazine apurou, basicamente você não pode mais entrar nas lojas sem um horário agendado, nem mesmo para comprar um produto. Os atendimentos com Genius agora estão limitados a sessões de até 15 minutos, para que você fique o menor tempo possível dentro da loja.

Apple VillageMall modificada por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19)
Apple VillageMall modificada por conta da pandemia da COVID-19 | 📷 Bruno Bezerra

Os produtos que normalmente ficam expostos nas mesas foram todos retirados, para que ninguém interaja com eles.

Publicidade

Além disso, a Apple implementou uma espécie de Express Pickup, facilitando as coisas (mínimo de contato possível) para clientes que precisam fazer a retirada de algum produto — caso seja um produto reparado, a ideia é que você nem mesmo teste-o dentro da loja.

Ficará assim por muito tempo?

A Apple, como sempre, ficará monitorando a situação da COVID-19 de forma regional e, caso os indicadores mudem nas próximas semanas (seja para melhor ou para pior), ela poderá alterar novamente seus planos.

Publicidade

Se o cenário melhorar nas próximas semanas/meses, as lojas poderão voltar a operar da forma como estavam antes; caso as coisas piorem, é inclusive possível que elas voltem a fechar as portas.

colaboraram: Bruno Bezerra e Bruno Sztern

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Parallels Desktop 16 para Macs com M1 entra em testes

Próximo Artigo
Smart Case com os AirPods Max azul-céu

Smart Case dos AirPods Max é pensada para ser eficiente, dizem executivos da Apple

Posts Relacionados