Rede

A Wi-Fi Alliance, responsável por ditar os patrões da tecnologia sem fio que dá nome à aliança, está lançando o programa de certificação da primeira onda de produtos Wi-Fi 6E — uma evolução do Wi-Fi 6, lançado em 2019.

Publicidade

Alguns dos primeiros dispositivos já certificados deverão ser anunciados na próxima semana, especialmente durante a Consumer Electronics Show (CES) 2021 — que acontecerá de forma virtual, entre os dias 11 e 14 de janeiro, por conta da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19).

De acordo com previsões da IDC, os primeiros dispositivos certificados com a tecnologia deverão começar a chegar ao mercado nos próximos meses; já as smart TVs com Wi-Fi 6E deverão ser anunciadas no segundo semestre deste ano.

Os dispositivos Wi-Fi existentes operam em duas bandas de espectro; 2,4GHz e 5GHz. O Wi-Fi 6E adiciona um terceiro espectro (de até 1.200MHz), quadruplicando a quantidade total de ondas usadas no Wi-Fi comum.

Wi-Fi 6E

Isso significa que você pode ter conexões com ainda mais velocidade e que as ondas de rádio têm menos probabilidade de ficarem congestionadas. Se você mora em um prédio com diversos apartamentos, por exemplo, as redes Wi-Fi dos seus vizinhos podem causar interferência na sua. Mas com o Wi-Fi 6E, há muito mais largura de banda disponível, então há menos chances de as redes disputarem as mesmas ondas de rádio.

No momento, o Wi-Fi 6E requer a aprovação das agências de telecomunicação de vários países, incluindo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no Brasil.

Publicidade

A Wi-Fi Alliance disse que o Reino Unido, a União Europeia, a Coreia do Sul, o Chile e os Emirados Árabes Unidos já deram luz verde para permitir o uso da nova frequência de Wi-Fi, enquanto os órgãos reguladores do Canadá, do México e do Japão estão em vias de aprovar a tecnologia.

via The Verge

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários