O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Epic exige que Fortnite volte à App Store em processo no Reino Unido

A empresa também quer que sua conta de desenvolvedor seja restaurada
Ícones da Apple e de Fortnite num iPhone
Koshiro K / Shutterstock.com

E lá vamos nós para mais um capítulo da novela Epic Games vs. Apple. Hoje, a desenvolvedora pediu — mais uma vez — para que a justiça obrigue a Maçã (e também o Google) a colocar Fortnite de volta nas lojas de aplicativos. A diferença é que, agora, o pedido foi feito no Reino Unido.

Publicidade

Se vocês bem se lembram, lá no começo da briga a Epic já tinha exigido à justiça (dos Estados Unidos) a restauração do jogo na App Store e no Google Play, sem sucesso. Agora, a exigência foi feita ao Tribunal de Apelações do Reino Unido, e os argumentos são basicamente os mesmos: a desenvolvedora afirma que a retirada de Fortnite da App Store é ilegal e que a Apple estaria abusando do seu poder para controlar a forma como pagamentos são feitos na sua plataforma.

Mais precisamente, a Epic lista três alegações contra a Apple para defender a restauração do jogo na loja. Primeiramente, o domínio que a Apple teria sobre os aplicativos distribuídos na loja, colocando-se como única opção de pagamento e cobrando taxas por isso; em segundo lugar, o uso da sua posição de poder para cobrar preços e taxas injustas; por fim, a remoção do jogo depois que a Epic começou a vender pacotes por meio do seu sistema próprio de pagamentos.

Além da exigência de que Fortnite seja posto de volta nas lojas de aplicativos, a Epic requer também que a Apple receba ordens de restrição a impedindo de tomar futuras atitudes contra a desenvolvedora, obrigando a restauração da conta de desenvolvedora da Epic e proibindo Cupertino de exigir que aplicativos da App Store tenham o seu sistema de pagamentos como opção única.

Publicidade

Além das brigas judiciais nos EUA e no Reino Unido, a Epic também está travando uma batalha com a Maçã na Austrália. A empresa continua afirmando que não busca compensações financeiras e sim um cenário mais justo no qual desenvolvedores possam oferecer suas criações na App Store sem as supostas amarras impostas pela Apple.

Vamos acompanhar, portanto.

via Bloomberg

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple

"Caso Hyundai" expõe obsessão da Apple por segredos outra vez

Próximo Artigo

Scosche lança novos suportes veiculares para MagSafe

Posts Relacionados