O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Ugis Riba / Shutterstock.com
Caixa do iPhone 12 Pro Max aberta

Cliente processa Apple por iPhone sem carregador… e perde

Muitos clientes da Apple ficaram injuriados com a atitude da empresa de tirar o carregador e os fones de ouvido das caixas de iPhones (incluindo de outros modelos mais antigos e que continuam à venda, como o SE, o XR e o 11).

Publicidade

Aqui no Brasil, especificamente, o Procon-SP pediu explicações para a empresa, assim como a Senacom. E, pensando de uma forma macro, era certo que alguém processaria a Apple por isso. E aconteceu, como informou o ConJur.

Um cliente da Maçã processou a companhia por comprar um iPhone (modelo 11) e ver que ele vinha apenas com um cabo carregador na caixa. O argumento dele era de que a empresa não poderia praticar “venda casada”, ou seja, obrigar consumidores a comprarem o carregador à parte.

O juiz Guilherme Lopes Alves Lamas, da Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Piracicaba (SP), julgou o pedido improcedente — processo número 1019678-91.2020.8.26.0451. Ele destacou que a ausência do carregador e dos fones foi bem divulgada pela Apple e que, por isso, não estamos falando de “deficiência de informação ao consumidor”. Além disso, ele pontuou que a Apple justificou sua prática comercial tendo em vista a redução de lixo eletrônico e preservação do meio ambiente.

Publicidade

Se, de um lado, pode ser questionável a postura da empresa em vender seus aparelhos sem os fones e o adaptador de alimentação, cabe aos consumidores sopesar tal fato (que, como reconhecido pelo autor, foi devidamente anunciado tanto pela vendedora quanto pela montadora) na hora da compra, optando, se o caso, pela concorrência.

No fim das contas, o juiz afirmou que se a justiça obrigasse a empresa a fazer a venda do iPhone com tais acessórios, é óbvio que o valor desses acessórios seria repassado ao consumidor. Desta forma, “não cabe a interferência tão drástica no contrato a ponto de obrigar uma empresa a alterar sua política de preços”.

A conclusão que eu tiro da decisão do juiz é que: venda casada seria justamente se a Apple comercializasse o iPhone com tais acessórios, exatamente o contrário da alegação do cliente em questão.


iPhones 12 Pro (miniatura)
iPhones 12 Pro e 12 Pro Max de Apple Preço à vista: a partir de R$9.899,10
Preço parcelado: em até 12x de R$916,58
Cores: grafite, prateada, dourada e azul-pacífico
Capacidades: 128GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: outubro de 2020

iPhones 12 mini e 12 roxo
iPhones 12 mini e 12 de Apple Preço à vista: a partir de R$5.129,10
Preço parcelado: em até 12x de R$474,92
Cores: branca, preta, azul, verde, roxa e (PRODUCT)RED
Capacidades: 64GB, 128GB ou 256GB
Lançamento: outubro de 2020

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

via Tecnoblog

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Video do Sidecar

Hacker instala o macOS Catalina em um iPad Pro

Próximo Artigo
Mostrador Unity

watchOS 7.3 virá com novo mostrador; ECG chegará a mais países

Posts Relacionados