O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Signal
Eliseu Geisler / Shutterstock.com

Em alta, Signal adota vários recursos do WhatsApp

Há algumas semanas, comentamos o crescimento estratosférico no uso do mensageiro Signal — um possível efeito da reação negativa frente às mudanças de privacidade do WhatsApp, as quais tiveram que ser adiadas após muitas reclamações.

Publicidade

Fato é que o Signal, naturalmente, está mesmo surfando essa boa maré e testando uma série de novos recursos idênticos aos do WhatsApp, a fim de tornar sua plataforma mais “familiar” para usuários que migraram do mensageiro adquirido pelo Facebook.

Entre as “novidades”, está a opção de alterar o papel de parede/plano de fundo (wallpaper) de chats. A interface, inclusive, é praticamente a mesma: ambos têm uma visualização do papel de parede e da janela de um chat, além da possibilidade de escolher cores sólidas, imagens personalizadas e a opção de redefinir o papel de parede.

Além disso, o Signal também ganhará um novo campo para escrever um recado (no WhatsApp, geralmente usado para indicar se você está disponível/ocupado, etc.) e a opção de usar menos dados em ligações (que também já existe no WhatsApp).

O Signal está expandindo, ainda, o recurso de ligações em grupo, o qual poderá incluir até oito pessoas (atualmente são apenas cinco), como no WhatsApp. Ademais, o app está testando a possibilidade de criar um link de convite para um grupo compartilhável.

Publicidade

Até mesmo recursos como figurinhas não passaram batido e foram implantados na versão de testes do Signal. Assim como o WhatsApp, o Signal também oferece a possibilidade de criar figurinhas animadas e compartilhá-las com seus contatos.

Por fim, mas não menos importante, o Signal também implementará o compartilhamento rápido do iOS (caso você queira encaminhar algum conteúdo para alguma pessoa com um toque) e terá ajustes para definir quando e quais arquivos de mídia devem ser baixados automaticamente.

Publicidade

Vale notar, entretanto, que antes de alguns dos recursos supracitados chegarem ao WhatsApp, o Telegram já havia implantado-os. Logo, não é que os novos recursos do Signal sejam “exclusivos”, mas certamente a equipe do mensageiro está de olho no que usuários do WhatsApp preferem para manter o serviço relevante.

Não há informações sobre quando o Signal disponibilizará as novidades para todos — por enquanto, tudo ainda está em fase de testes.


Ícone do app Signal - Mensageiro Privado
Signal - Mensageiro Privado de Signal Messenger, LLC
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 5.22.0 (211.3 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

via WABetaInfo

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Microsoft Edge

Microsoft Edge ganha novo monitor e gerador de senhas

Próximo Artigo
iPhone 6s

Rumor: iPhones 6s e SE (1ª geração) não rodarão o iOS 15

Posts Relacionados