O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Tim Cook na estreia de "The Morning Show" do Apple TV+
Ron Adar / Shutterstock.com

Tim Cook condena empresas baseadas na “exploração de dados”

Hoje o dia está quente para duas das maiores empresas do Vale do Silício. Após o CEO1 do Facebook, Mark Zuckerberg, esbravejar que a Apple quer acabar com seus negócios, agora o chefão da Maçã, Tim Cook, sugeriu que o modelo de negócios do Facebook “pode levar à polarização e à violência”.

Publicidade

Naturalmente, Cook não citou o Facebook diretamente durante sua fala na conferência da Computers, Privacy & Data Protection (CPDP), que ocorreu há pouco — mas, para bom entendedor, meia palavra basta.

Mais precisamente, Cook abordou as preocupações da Apple sobre privacidade e segurança na indústria de tecnologia, a esperança que ele tem para o futuro e o que a Maçã está fazendo para proteger a privacidade — e, é claro, o que outras empresas não têm feito para garantir isso.

Se um negócio é construído com base em enganar usuários, na exploração de dados, em escolhas que não são escolhas de forma alguma, ele não merece nosso elogio. Ele merece mudanças.

O executivo também criticou algoritmos de recomendação que sugerem grupos extremistas aos usuários — algo que o Facebook tem sido bastante criticado por fazer, principalmente após a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos.

Publicidade

Em um momento de desinformação galopante e teorias de conspiração alimentadas por algoritmos, não podemos mais fechar os olhos para uma teoria que diz que todo engajamento é um bom engajamento — quanto mais tempo, melhor — e tudo com o objetivo de coletar o máximo de dados possível. Já passou da hora de parar de fingir que essa abordagem não tem um custo — de polarização, de perda de confiança e, sim, de violência.

Ele também destacou alguns dos esforços da Apple para proteger a privacidade de usuários, incluindo novas informações de privacidade na App Store e o recurso App Tracking Transparency (ATT) que será lançado com o próximo iOS.

Cook acrescentou que a Apple trabalhou não apenas para “fortalecer seus próprios princípios de privacidade”, mas também para “criar ondas de mudança positiva em toda a indústria”.

Na Apple, fizemos nossa escolha há muito tempo. Acreditamos que a tecnologia ética é a tecnologia que funciona para você. É a tecnologia que o ajuda a dormir, não que o mantém acordado. Ela diz quando você já bebeu o suficiente, ela dá a você espaço para criar, desenhar, escrever ou aprender […]. É uma tecnologia que pode desaparecer em segundo plano quando você está em uma caminhada ou nadando, mas está lá para avisá-lo quando sua frequência cardíaca aumentar ou ajudá-lo quando você tiver uma queda feia. E acima de tudo isso, saber que sua privacidade e segurança estão em primeiro lugar, porque ninguém precisa negociar os direitos de seus usuários para entregar um grande produto.

Será que a carapuça serviu?

via iMore

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
ECG no Apple Watch

Novo comercial do Apple Watch mostra praticidade do app ECG

Próximo Artigo
Time Machine no macOS Big Sur

Como usar um outro Mac para salvar backups do Time Machine

Posts Relacionados