O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPod de 2004 modificado para rodar Spotify

Modificado, iPod de 2004 tem Wi-Fi e toca músicas do Spotify

Um projeto ambicioso para dar nova vida aos velhos gadgets

Uma das consequências negativas da dominação dos serviços de streaming no mundo da música foi o fato de que os velhos reprodutores de mídia, incapazes de se conectar ao Spotify ou ao Apple Music, rapidamente tornaram-se obsoletos — afinal, o hábito de cultivar a sua própria biblioteca musical, com conteúdo digital ou ripado de mídias físicas, passou a restringir-se a um nicho de usuários.

Publicidade

O que fazer, então, com aquele iPod antigo que está sob uma camada de poeira no fundo de uma gaveta? O desenvolvedor Guy Dupont teve uma ideia — uma ideia nada simples, mas certamente bastante divertida.

Ele pegou seu velho iPod (de quarta geração, lançado em 2004) e basicamente virou o aparelho do avesso para transformá-lo num dispositivo, digamos, mais apto aos tempos modernos, com capacidade de conectar-se a redes Wi-Fi, transmitir músicas via Bluetooth e até tocar faixas do Spotify.

No fim das contas, Dupont foi bem-sucedido, mas apenas depois de basicamente substituir todas as entranhas do iPod: do aparelho original, restaram apenas a carcaça e a Click Wheel, com todo o conjunto restante substituído por um Raspberry Pi Zero, um conector Micro-USB, uma tela monocromática e uma bateria interna de 1.000mAh — ou seja, podemos discutir o quão iPod é esse iPod, mas que a peripécia é interessante, ah, isso é.

Uma vez montados todos os componentes internos do iFrankenstein, Dupont precisou apenas criar e instalar uma versão personalizada do Spotify, utilizando as APIs disponibilizadas pela própria plataforma. O “novo” iPod é capaz de conectar-se normalmente ao serviço, acessando a busca, playlists, músicas, artistas e álbuns salvos do usuário; o Bluetooth se encarrega de transmitir a reprodução para qualquer fone de ouvido ou alto-falante sem fio próximo.

Publicidade

Dupont gastou menos de US$100 no projeto, e disponibilizou o código-fonte do cliente personalizado do Spotify no GitHub. No Hackaday.io, também é possível obter mais informações técnicas de como reproduzir o feito do desenvolvedor — caso você tenha todo o conhecimento, tempo e instrumentos necessários nas mãos, claro.

Quem vai?

via Engadget

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Novo MacBook Pro de 13 polegadas com chip Apple M1 de frente com a tampa abrindo

Oferta: MacBook Pro (M1) com 27% de desconto!

Próximo Artigo
Anne Hathaway e Jared Leto, protagonistas de "WeCrashed"

Apple TV+: série da WeWork terá Anne Hathaway e Jared Leto

Posts Relacionados