O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Intel divulga benchmarks de chip que superam os do M1, mas…

…os critérios utilizados não foram lá os mais científicos
Chip da Intel

Mesmo com todo o rebuliço nos bastidores — pressão de acionistas, executivos transparecendo tranquilidade e até debochando da Apple —, oficialmente a Intel manteve-se bastante quieta nos últimos meses, conforme concorrentes vinham fechando o cerco e apresentando chips formidáveis para ameaçar a líder do segmento de processadores.

Publicidade

Pois, agora, a gigante resolveu contra-atacar — e contra-atacar com endereço certo. A Intel publicou um comparativo de benchmarks entre o chip topo-de-linha da sua 11ª geração (a recém-anunciada “Tiger Lake”) e o Apple M1, com ampla vantagem, claro, para a sua própria criação. Só há um problema: os critérios escolhidos para a comparação não foram lá os mais científicos do mundo.

Os benchmarks, publicados pelo Tom’s Hardware, referem-se ao Core i7-1185G7, emparelhado com 16GB de RAM1. Do outro lado, temos um MacBook Pro equipado com chip M1 e também com 16GB de memória.

Comparativo de benchmarks da Intel com chip M1

Como vocês podem ver acima, o chip da Intel superou o concorrente em quase todas as tarefas — mas as selecionadas são estranhamente específicas, como alguns processos do Office 365 (exportação de PDF no PowerPoint e cálculos complexos no Excel) e benchmarks de tarefas do Chrome (como melhoria de fotos, organização de álbuns e “deveres de casa online”). O Core i7 superou o M1 na pontuação geral do Chrome, vale notar.

Comparativo de benchmarks da Intel com chip M1

Em performance de jogos, a Intel também escolheu a dedo os títulos testados: metade deles já tem versão para M1 (e nessa categoria os resultados foram mistos), e a outra metade não tem — ou seja, nestes casos, a pontuação para o chip da Apple foi… zero. A empresa ainda adicionou um elemento final ao gráfico: “incontáveis outros”, querendo dizer que a quantidade de jogos ainda não adaptados para o chip da Maçã é enorme — o que não deixa de ser verdade.

Comparativo de benchmarks da Intel com chip M1

O comparativo da Intel foi além dos benchmarks e tocou também em outros aspectos que, de fato, são limitações do M1, como o suporte a apenas um monitor externo (ou dois, no caso do Mac mini) e a maior oferta de modelos equipados com o Core i7. A empresa também afirmou que o consumo de bateria dos processadores é equiparável, com apenas seis minutos de diferença — só que, para esse teste, a Intel trocou o MacBook Pro por um MacBook Air e trocou o Core i7-1185G7 por um Core i7-1165G7, ligeiramente menos poderoso.

Ou seja: no fim das contas, fica claro que a Intel não se preocupou muito com o rigor científico da coisa para comparar suas novas criações com o M1. E, por favor, não pensem que eu estou dizendo que ela está errada — afinal de contas, é apenas o esperado que uma empresa divulgue os benefícios dos seus produtos e “maquie” a verdade para que ela torne-se favorável ao seu lado. Propaganda é basicamente isso, não é mesmo?

Publicidade

Por outro lado, parece que os engenheiros de Santa Clara ainda terão de trabalhar um pouquinho mais para que a equipe do marketing possa publicar comparativos mais… técnicos.

E, é claro, não custa repetir: o M1 é o primeiro chip para computadores apresentado pela Apple (a versão mais básica, que equipa os Macs menos potentes da linha). Na prática, é como se ele fosse o equivalente a um Core i3 da Intel. Muito em breve, a Apple lançará variações do M1 (quem sabe um “M1X” ou “M1Z”) ou até mesmo novas gerações (M2, M3…) que definitivamente serão muito mais competitivas ao serem colocadas lado a lado com os chips mais potentes da concorrência.

via Six Colors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Escolhendo um serviço de música padrão no iOS 14.5 com a Siri

No iOS 14.5, Siri permitirá escolher o serviço de música padrão

Próximo Artigo
Marcapassos

Estudo corrobora interferência de iPhones 12 em marcapassos e CDIs

Posts Relacionados