O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Galaxy S21 Ultra
Foto de Anh Nhat no Unsplash

Pré-venda do Galaxy S21 no Brasil terá carregador gratuito; Samsung fez acordo com Procon

Será esse o caminho para outras fabricantes?

A Samsung ganhou as manchetes do mundo tecnológico há algumas semanas, na apresentação da linha do Galaxy S21 — não só por estarmos falando dos mais novos flagships da maior fabricante de smartphones do mundo, mas também pela decisão da sul-coreana de seguir os passos da Apple e retirar o carregador e os fones de ouvido da caixa dos aparelhos (mesmo após ter tirado sarro da atitude da Maçã).

Publicidade

Pois hoje, a empresa anunciou os detalhes do lançamento da linha no Brasil — e, sem muitas surpresas, consumidores que adquirirem um S21, S21+ ou S21 Ultra durante o período de pré-venda, no próprio site da Samsung, terão a opção de receber gratuitamente um carregador rápido (de 25W) junto ao seu novo smartphone.

Digo “sem muitas surpresas” porque já é tradição a Samsung oferecer “mimos” aos consumidores que participam da pré-venda dos seus novos flagships. E este ano, além do carregador gratuito, os clientes da pré-venda receberão também um gift card que poderá ser utilizado em produtos da própria empresa — o valor é de R$1 mil para compradores do S21, R$1,5 mil para os do S21+ e R$2 mil no caso do S21 Ultra.

A propósito, estes são os valores de lançamento da linha no Brasil:

Publicidade
  • S21 (128GB, 8GB de RAM): R$6.000
  • S21+ (128GB, 8GB de RAM): R$7.000
  • S21+ (256GB, 8GB de RAM): R$7.400
  • S21 Ultra (256GB, 12GB de RAM): R$9.500
  • S21 Ultra (512GB, 16GB de RAM): R$10.500

Vale notar que os acessórios anunciados pela Samsung no seu último evento também chegarão ao Brasil: os fones Galaxy Buds Pro serão lançados no dia 5 de março, por R$1.400; já as Galaxy SmartTags chegarão no mesmo dia, pelo preço unitário de R$200 — o pacote com duas sairá por R$330 e o kit com quatro unidades custará R$550.

Quem participar da pré-venda do S21+ ou do S21 Ultra também receberá uma unidade do pequeno rastreador gratuitamente.

A pré-venda dos S21 começará amanhã (10/2) e vai até o dia 4 de março; é bom lembrar que, para receber os cartões-presente, é necessário se cadastrar no site Samsung Para Você entre 5 de março e 4 de abril de 2021. Para receber o carregador gratuito, é preciso solicitá-lo no ato da compra.

Procon na jogada

Até aqui, nada de muito inusitado no modus operandi da Samsung. A parte mais curiosa da história toda é que, pelo visto, a oferta gratuita do carregador na pré-venda dos S21 partiu de um acordo da sul-coreana com o Procon-SP. A informação foi confirmada, inclusive, num artigo publicado no site do órgão.

A coisa toda é intrigante porque, como vocês sabem, o Procon-SP está de olho na tendência dos smartphones sem carregador: o órgão já afirmou que exigirá da Apple a inclusão dos acessórios na caixa dos iPhones 12, explicando que o carregador é um item essencial na compra de um dispositivo móvel.

Publicidade

Considerando isso tudo, não me parece que um acordo envolvendo apenas um período de pré-venda, relativo somente à compra diretamente com a fabricante, vá resolver o problema da dita ausência de um “item essencial”. Afinal de contas, a maioria dos compradores da linha S21 (todos os que não aproveitarem a pré-venda) continuará sem o carregador.

Xiaomi com carregador

Vale notar que a Xiaomi, que não tem nada a ver com a história, resolveu seguir por um caminho diferente para evitar problemas: a versão global do Mi 11 virá, por padrão, com o carregador na caixa, como comentou o Tecnoblog.

Na China, como noticiamos, o acessório seria incluído apenas como opcional gratuito para consumidores que fizessem a compra durante um determinado período do lançamento — mais ou menos o que a Samsung está fazendo por aqui.


De qualquer forma, é o que temos para hoje — e segundo Thássius Veloso, do TechTudo, “reza a lenda” de que a Apple ainda está na mira do Procon-SP. O que acontecerá, entretanto… teremos de esperar para ver, afinal já tem tempo que absolutamente nada aconteceu desde que a Maçã foi notificada pelo órgão.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Silhueta de carro

Políticos ingleses querem produção do "Apple Car" no Reino Unido

Próximo Artigo
Estrada

Carros autônomos da Apple percorreram mais de 30 mil km em 2020

Posts Relacionados