O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Wachiwit / Shutterstock.com
Review na App Store

Como detectar avaliações falsas na App Store? Desenvolvedor mostra

O problema da manipulação na loja pode ser muito maior do que imaginávamos

Na semana passada, falamos aqui sobre o caso do desenvolvedor Kosta Eleftheriou, que criou um app bem legal (o FlickType, um teclado preditivo para Apple Watch) e viu a App Store rapidamente ser infestada de cópias mal-intencionadas da sua criação, todas com funcionamento capenga e cobrando assinaturas de valores abusivos para tirar dinheiro de usuários incautos.

Publicidade

À época, Eleftheriou mencionou como um enorme esquema de avaliações falsas da App Store era comum nesse tipo de aplicativo: basicamente, os desenvolvedores dos apps mal-intencionados pagam por “lotes” de avaliações cinco estrelas, que jogam para o alto a média do aplicativo em questão e fazem parecer, nos olhos de usuários menos atentos, que aquele é um software legítimo e bem conceituado.

Pois hoje, o desenvolvedor publicou uma thread no Twitter aprofundando-se sobre o problema — e mostrando uma forma fácil de identificar quando um app emprega essas táticas desonestas de manipulação.

O que a Apple não quer que você saiba sobre a App Store.
“Os apps que você ama em um lugar que você pode confiar”, eles dizem. Mas a realidade é bem distante disso.
Um app de 4,5 estrelas? Pode ser um golpe milionário. Como, você se pergunta?

A avaliação média de um app pode *facilmente* ser manipulada por qualquer desenvolvedor.
De verdade. Basta dar uma olhada nesse artigo revelador do Quora.

Eleftheriou tomou como exemplo um aplicativo de controle remoto para dispositivos Roku, chamado “Roku Remote Control – Roki”. O app tem mais de 15 mil avaliações na loja e uma média de 4,5 estrelas, além de estar em 27º lugar nas paradas da categoria Utilitários. Parece ótimo, não? Bom… não.

Para início de conversa, Eleftheriou notou os preços abusivos do app: US$5 (ou R$21) por semana, com um período de testes de apenas três dias, ou US$20 (R$83) para desbloquear o app para sempre. O desenvolvedor testou o software e, sem grandes surpresas, descobriu uma experiência “extremamente bugada, infestada de anúncios e com péssimo design” — nas próprias palavras dele.

Hum… “Roki” é uma palavra bem similar a “Roku”. Vamos dar uma olhada.

Com 4,5 estrelas e mais de 15.000 avaliações — além de ser um download gratuito — essa é uma boa opção, certo?
Nós abrimos o app e somos quase imediatamente apresentados a uma tela de compras internas.
Considerando as boas avaliações, decidimos testar o período gratuito. O que temos a perder?

O passo seguinte foi checar, no Appfigures, apenas as avaliações com reviews na App Store — ou seja, aquelas em que os usuários de fato escreveram uma opinião, em vez de apenas marcar as estrelinhas. Neste caso, a média muda completamente: das 4,5 estrelas, o app agora passa a ter média de apenas 1,7 estrela.

O que nós recebemos é uma experiência caça-níqueis incrivelmente bugada, infestada de anúncios, com péssimo design.
Mas peraí. Por que as pessoas não estão deixando avaliações baixas? Ou reviews ruins? O que está acontecendo?

Vamos recorrer ao Appfigures e dar uma olhada geral *somente* nos reviews. Lembrem-se, um review é uma avaliação que tem algum texto a acompanhando.

Checando os reviews de uma estrela, o consenso é claro: todos os usuários reclamam de golpe, pedindo ajuda à Apple para reaver o dinheiro e sem nenhuma ideia de como cancelar a assinatura — um aspecto, aliás, cuja culpa pode ser atribuída apenas à própria Maçã (vejam o conceito que publicamos hoje mais cedo com uma ideia simples de como melhorar essa situação).

Eleftheriou nota que a Apple não faz nada para coibir essa situação simplesmente porque não quer — na visão do desenvolvedor, não seria nada complexo implementar um sistema que detectasse automaticamente anomalias como essa e disparasse um alerta na equipe da App Store, para que os avaliadores da loja pudessem analisar cada situação caso a caso.

No caso do Roki, o app já rendeu mais de US$2 milhões(!) desde 2019 e provavelmente tirará mais que o dobro dessa quantia dos usuários somente em 2021 — e vejam que estamos falando apenas de *um* app do desenvolvedor, que tem vários do tipo (todos igualmente mal-intencionados).

Publicidade

Ou seja… a situação realmente não está boa e eu só imagino o quão desanimador para os desenvolvedores ver que seu trabalho pode ser descaradamente copiado por pessoas mal-intencionadas sem que a Apple faça nada em relação a isso. Vamos torcer para que, com a exposição do problema, a Maçã tome alguma medida para melhorar o cenário.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Bloqueio de Ativação em iPad, iPhone e Apple Watch

Apple lança página para desativar o Bloqueio de Ativação do seu aparelho, mas só nos EUA

Próximo Artigo
Mockup das "AirTags"

"AirTags" e novo iPad Pro serão lançados em março, diz leaker

Posts Relacionados