O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Estudo de Audição da Apple mostra dados preocupantes

Apple Hearing Study

No fim de 2019, a Apple lançou três novos estudos de saúde para americanos — todos utilizando o Apple Watch como dispositivo central, o que sem dúvida amplia bastante as possibilidades de estudos como esse. Hoje, a empresa compartilhou mais detalhes de um deles, o Estudo de Audição (Apple Hearing Study).

Publicidade

O estudo está sendo realizado em colaboração com a Escola de Saúde Pública da Universidade de Michigan e os dados estão sendo compartilhados com a iniciativa Make Listening Safe (da Organização Mundial da Saúde).

O problema

Até 2050, a OMS estima que mais de 700 milhões de pessoas em todo o mundo experimentarão perda auditiva profunda. A redução da audição pode afetar a saúde e o bem-estar das pessoa de diversas formas, como por exemplo contribuindo para a redução da comunicação, além de potencializar sentimentos de isolamento, solidão e abstinência.

O dia 3 de março (mais conhecido como amanhã) é designado como o Dia Mundial da Audição, então o timing do anúncio de hoje faz sentido.

O estudo

O Estudo de Audição possibilita que os usuários participem e contribuam com seus dados de saúde auditiva a longo prazo, sejam eles coletados pelo Apple Watch ou pelo iPhone. Isso, é claro, permite a participação de um número de pessoas nunca antes vista em estudos do gênero.

Os novos dados do estudo demonstram que 25% dos participantes experimentam uma exposição média diária ao som ambiente (que pode incluir trânsito, obra, transporte público, etc.) superior ao limite recomendado pela OMS. Além disso, quase 50% dos participantes agora trabalham, ou já trabalharam anteriormente, em um local barulhento.

Publicidade

Outro problema envolve fones de ouvido. Segundo o estudo, a exposição média semanal para um em cada dez participantes é maior do que o limite recomendado pela OMS. Embora seja tentador ouvir uma música nas alturas nos fones, é prudente considerar ouvir música e outras mídias num volume mais baixo e agradável.

Cerca de 10% dos participantes do Estudo de Audição foram diagnosticados com perda auditiva por um profissional. Destes, 75% não usam suporte assistivo, como um aparelho auditivo ou implante coclear — embora tais dispositivos possam ajudar a reduzir os impactos da perda auditiva.

Ainda de acordo com dados coletados, 20% dos participantes têm perda auditiva quando comparados aos padrões da OMS e 10% têm perda auditiva consistente com a exposição ao ruído.

Publicidade

Quase 50% dos participantes não teve sua audição testada por um profissional há pelo menos dez anos e 25% experimentam zumbido nos ouvidos algumas vezes por semana ou mais, o que pode ser um sinal de dano auditivo. O ideal, é claro, é que todos tenham a saúde auditiva verificada periodicamente por um profissional.

Mesmo durante esta pandemia, quando muitas pessoas estão ficando em casa, ainda estamos vendo 25% dos nossos participantes experimentando altas exposições sonoras ambientais. Os resultados deste estudo podem melhorar nossa compreensão de exposições potencialmente prejudiciais e ajudar a identificar maneiras pelas quais as pessoas podem proteger proativamente sua audição.

Rick Neitzel, professor associado de ciências da saúde ambiental da Escola de Saúde Pública da Universidade de Michigan

Vale notar que esse e outros estudos da Apple são realizados pelo aplicativo Research, disponível somente na App Store americana.


Ícone do app Apple Research
Apple Research de Apple
Compatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 3.0 (79.9 MB)
Requer o iOS 13.2 ou superior
🇺🇸 Indisponível na App Store brasileira!
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

App Ruído

Por conta desses problemas descritos acima, é importante estar ciente do ambiente onde você está. E você pode fazer isso usando o próprio app Ruído do Apple Watch.

Vale notar também que é possível até mesmo monitorar o nível do som em fones de ouvido compatíveis no iOS 14, o que pode ser ótimo se você costuma exagerar na altura das músicas.


Apple Watch Series 7 (miniatura)
Apple Watch Series 7 de Apple Preço à vista: a partir de R$4.769,10
Preço parcelado: em até 12x de R$441,58
Tamanhos: 41mm ou 45mm
Materiais: alumínio, aço inoxidável ou titânio
Características: GPS ou GPS + Cellular
Cores: diversas
Lançamento: setembro de 2021

iPhones 12 Pro (miniatura)
iPhones 12 Pro e 12 Pro Max de Apple Preço à vista: a partir de R$9.899,10
Preço parcelado: em até 12x de R$916,58
Cores: grafite, prateada, dourada e azul-pacífico
Capacidades: 128GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: outubro de 2020

AirPods Pro
AirPods Pro de Apple Preço à vista: R$2.699,10
Preço parcelado: em até 12x de R$249,92
Características: Cancelamento Ativo de Ruído e Modo Ambiente
Lançamento: outubro de 2019

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

M575, mouse com trackball da Logitech, chega ao Brasil

Próximo Artigo
Spotify num iPhone

Spotify terá mais ouvintes de podcasts que a Apple nos EUA ao fim de 2021

Posts Relacionados