O melhor pedaço da Maçã.
Lightning vs. USB-C

Kuo: iPhone manterá porta Lightning e não adotará USB-C no “futuro previsível”

Parece que o famigerado conector ainda durará uns bons anos

Ontem, falamos aqui sobre a nova rodada de previsões publicada pelo nosso amigo de sempre, o analista Ming-Chi Kuo — incluindo rumores para os “iPhones 13”, a nova geração do iPhone SE e prospectos mais distantes, como aparelhos com câmeras hole-punch e o famigerado iPhone dobrável.

Publicidade

Falamos ainda sobre a previsão do analista de que a família do “iPhone 13”, contrariando algumas especulações recentes, manterá o conector Lightning, sem fazer a transição para um modelo sem portas. Pois Kuo foi além: em uma outra nota enviada a investidores, o analista afirmou que, num “futuro previsível”, os iPhones continuarão com o Lightning — e não o trocarão pelo USB-C.

Kuo apontou duas razões principais para essa possível permanência. A primeira delas tem a ver com a resistência: segundo o analista, conectores USB-C representam desafios maiores para manter os iPhones com certificados de resistência a água e poeira, enquanto o Lightning já tem um design mais propício a esse tipo de proteção — e a Apple já faz iPhones resistentes à água há uns bons anos, então a experiência da empresa no campo é aprofundada.

O outro motivo para a sobrevivência do Lightning, segundo o analista, é a pressão das fabricantes de acessórios: todo um universo de dispositivos baseados no conector, e o programa MFi (Made for iPhone) poderia sofrer abalos gigantescos caso a Apple resolvesse trocar sua porta proprietária por um padrão aberto e livre para uso como o USB-C. Além disso, a Maçã receberia menos dinheiro de licenciamento das outras fabricantes.

Publicidade

Temos ainda um terceiro motivo, mais facilmente contornável: apesar de parte da linha da Apple (MacBooks, iPads Pro e Air) já ter feito a transição para o USB-C, quase todos os acessórios da empresa ainda são baseados no Lightning — produtos como os AirPods, o Apple Pencil de primeira geração, o Magic Keyboard/Mouse/Trackpad e o carregador MagSafe Duo. Colocar USB-C no iPhone significaria ter uma gama de acessórios baseados num conector em desuso e obrigaria a Maçã a mudar o projeto desses acessórios rapidamente — ou lidar com a insatisfação dos consumidores.

E o iPhone sem portas?

Obviamente, nada disso leva em conta a terceira possibilidade (além do Lightning e do USB-C), que é a da Apple simplesmente remover o conector físico dos iPhones de uma vez por todas e usar a tecnologia MagSafe como forma de conexão (cabeada) dos smartphones com o mundo exterior.

Segundo Kuo, essa é a hipótese mais provável para o futuro, mas ainda como um prospecto distante — até porque o MagSafe, em sua geração atual, não é capaz de transferir dados, realizar a recuperação de um dispositivo ou coletar diagnósticos. Todos esses são elementos considerados essenciais para que a tecnologia substitua, eventualmente, os conectores Lightning.

Patente de possível novo conector MagSafe
Patente de possível novo conector MagSafe

Vale notar que, numa patente registrada recentemente pela Apple, a empresa descreve uma forma de colocar um conector MagSafe físico em iPhones e outros dispositivos — ou seja, retornando o MagSafe às suas origens no Mac. A tecnologia poderia ser baseada numa versão adaptada do próprio conector Lightning, mas ainda está só no mundo das ideias; trata-se apenas de um vislumbre de mais um caminho que a Maçã poderia seguir para o futuro dos iPhones.

Publicidade

O fato é que, pelo visto, o Lightning ainda viverá por mais alguns anos, gostemos dele ou não.

via MacRumors, AppleInsider

Ver comentários do post

Compartilhe este artigo
URL compartilhável
Post Ant.

macOS Big Sur 11.3 chega à sua terceira versão beta

Próx. Post

Apple TV+ terá série de contos feministas com Nicole Kidman

Posts Relacionados