O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

iPhone X falsificado
iPhone X falsificado

Apple removeu 1 milhão de produtos falsificados de lojas online em 2020

A empresa tem uma equipe especializada somente para combater o problema

As ações da Apple contra produtos e acessórios falsificados já vêm de longe, com iniciativas que vão desde o programa Made for iPhone até os alertas distribuídos periodicamente a consumidores. Uma reportagem recente da Bloomberg, entretanto, detalhou um outro braço dessa força-tarefa sobre o qual ainda não tínhamos muitas informações.

Publicidade

De acordo com a matéria, a Apple tem uma equipe de especialistas dedicada exclusivamente a encontrar e derrubar produtos falsificados da Maçã sendo vendidos online. A própria empresa confirmou a informação, afirmando que, só no ano passado, conseguiu retirar das lojas e espaços de venda mais de 1 milhão(!) de produtos falsos.

A segurança dos nossos consumidores é a nossa prioridade, e os riscos associados aos produtos falsificados são muito sérios. Nós temos uma equipe dedicada de especialistas constantemente trabalhando com agências da lei, revendedores, empresas de mídias sociais e lojas virtuais no mundo inteiro para impedir a venda de produtos falsificados. No ano passado, nós buscamos a remoção de mais de 1 milhão de anúncios de produtos falsos da Apple em lojas e espaços de venda online, incluindo os do Facebook e do Instagram.

Segundo um estudo da Ghost Data, entre os produtos falsificados mais populares nas lojas online, temos “AirPods Pro” vendidos por US$25 (contra os US$250 dos originais) e um “Carregador MagSafe” que custa US$5,50 (e não US$40). As contas do Instagram monitoradas pela pesquisa geraram mais de 50 mil anúncios no último ano, com um total de mais de 600 mil curtidas e comentários.

Obviamente, a luta contra as falsificações é importante por uma série de motivos para a Maçã — além dos óbvios casos de roubo de propriedade intelectual e de propaganda enganosa, os produtos falsos representam sérios riscos aos usuários. Acessórios como carregadores e adaptadores de tomada, especialmente, são terreno fértil para construções pouco preocupadas com a segurança do consumidor e graves acidentes domésticos.

A matéria do Bloomberg expõe a epidemia de produtos falsos — principalmente da Apple, mas também de outras empresas — vendidos nos espaços de anúncios do Facebook e do Instagram. As redes afirmam que esse tipo de comércio é proibido pelos seus termos de uso e que todos os anúncios de produtos falsificados são derrubados, mas claramente ainda há muito a se lutar.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Vídeo: 10 coisas a fazer quando você comprar um Mac novo

Próximo Artigo
Solitaere

Promoções na App Store: Solitaere, Crying Suns, PopDo e mais!

Posts Relacionados