O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Jailbreak
Recurso ATT no iOS

França não bloqueará recurso antirrastreamento da Apple

Mas isso não impedirá que a Maçã seja investigada

Ainda ontem (16/3), comentamos que a Apple estava em vias de ser investigada na França por seu recurso de publicidade, após a associação de empresas France Digitale alegar que a companhia não solicita a permissão de usuários para coletar dados, diferentemente do que ocorre com desenvolvedores terceiros.

Publicidade

Contudo, além de apontar sua insatisfação com o recurso de publicidade da Apple, a France Digitale também havia protocolado um pedido para suspender a implantação do App Tracking Transparency (ATT), uma nova ferramenta do iOS 14.5 para impedir o rastreamento de usuários por apps de terceiros.

De acordo com o grupo, ao implantar o recurso a Apple está colocando “milhares de desenvolvedores e empresas em desvantagem”, uma vez que eles alegam que o recurso de publicidade da Maçã não será afetado pela medida.

O pedido, entretanto, foi negado pela Comissão Nacional de Proteção de Dados (Commission Nationale de l’informatique et des Libertés, ou CNIL), como divulgado pela Reuters.

Publicidade

Não podemos intervir apenas porque pode haver um impacto negativo para as empresas no ecossistema. Nesta fase, não encontramos exemplos flagrantes de discriminação.

Isabelle de Silva, chefe da autoridade antitruste da França.

A autoridade disse, no entanto, que planeja realizar uma “investigação aprofundada” para determinar se a Apple pode estar se privilegiando com as mudanças de privacidade do iOS ao “impor regras mais rígidas sobre aplicativos de terceiros do que sobre si mesma”. Essa investigação poderá se estender até o ano que vem, segundo a chefe do CNIL.

Em uma declaração dada à Bloomberg, a Apple disse que estava “grata” à autoridade francesa por “reconhecer que [o recurso] antirrastreamento do ‌iOS 14‌ é para o melhor interesse dos usuários franceses”.

Vale notar que o ATT é diferente do próprio sistema de publicidade personalizada da Apple — já que este não rastreia usuários em aplicativos e não os identifica para direcionar seus anúncios. Em vez disso, ele se baseia no agrupamento anônimo de características compartilhadas por usuários — como aplicativos baixados, idade, país, etc.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Parque de energia solar

Investimentos da Apple em títulos verdes chegam a US$4,7 bi

Próximo Artigo
Justin Long em campanha da Intel

Justin Long, da "Get a Mac", agora promove PCs pra Intel

Posts Relacionados