O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple e uso de energia renovável

Apple investe em armazenamento de energia renovável

A iniciativa visa neutralizar a pegada de carbono da empresa e de seus parceiros até 2030

A Apple segue firme e forte para cumprir a sua promessa de se tornar neutra em carbono até 2030. Para isso, ela anunciou hoje que mais de 110 de seus parceiros de fabricação em todo o mundo estão migrando para energia 100% renovável (ao menos em suas linhas de produção focadas na Maçã), usando quase 8 gigawatts de energia limpa.

Publicidade

Quando tudo isso estiver devidamente implementado, segundo a Apple, essas empresas deixarão de enviar mais de 15 milhões de toneladas métricas de CO2e (equivalência em dióxido de carbono) anualmente — comparativamente, seria como tirar mais de 3,4 milhões de carros das ruas. Além disso, a Apple está investindo diretamente em mais projetos de energia renovável e em um projeto de armazenamento de energia na Califórnia, a fim de incentivar novas soluções para infraestrutura renovável.

Estamos totalmente comprometidos em ajudar nossos fornecedores a se tornarem neutros em carbono até 2030, e estamos muito felizes que as empresas que se juntaram a nós abrangem indústrias e países ao redor do mundo, incluindo Alemanha, China, EUA, Índia e França. Em um ano como nenhum outro, a Apple continuou trabalhando com uma rede global de colegas, empresas e defensores para ajudar a tornar nossos esforços ambientais e tudo o que fazemos uma força para o bem na vida das pessoas — e para trabalhar ao lado das comunidades mais impactadas pelas mudanças climáticas.

Lisa Jackson, vice-presidente de meio Ambiente, políticas e iniciativas sociais da Apple

Desde o anúncio do projeto (em meados de 2020) de se tornar totalmente neutra em carbono até 2030, a empresa aumentou significativamente o número de fornecedores que estão transicionando para energia renovável. A Apple em si, como sabemos, já trabalha com energia verde em suas operações corporativas globais; o novo compromisso, contudo, engloba todas as operações, incluindo de parceiras — ou seja, até mesmo os dispositivos da Apple vendidos mundo afora não terão impacto climático.

Enquanto funciona com 100% de energia renovável por quase três anos, a Apple também tem ajudado seus fornecedores a atingir suas metas de energia renovável.

A Apple citou suas parcerias com fornecedores de energia limpa na Holanda (DSM Engineering Materials), em Marrocos (STMicroelectronics), bem como algumas fabricantes (Solvay, Alpha and Omega Semiconductor, Marian, The Chemours Company e Trinseo e outras 15 chinesas) que aderiam ao programa da Maçã. 

A ideia é compartilhar a própria experiência que a Apple teve ao criar sua operação 100% verde para ajudar fornecedores a atingir tal meta, apresentando recursos e materiais de treinamento com informações específicas para orientá-los na transição.

Publicidade

Como muito locais na China possuem opções limitadas para acessar energia limpa, a Apple criou o Fundo de Energia Limpa da China, o qual permite que a empresa e seus fornecedores invistam em projetos de verdes que totalizam mais de 1 gigawatt de energia renovável. A Apple também conecta fornecedores a oportunidades de compra de energia renovável diretamente de desenvolvedores de projetos e concessionárias à medida que esses modelos surgem pelo mundo.

A Apple está construindo projetos de armazenamento de energia — como o futuro local em California Flats — que retêm energia limpa gerada a partir de fontes intermitentes, incluindo eólica e solar.

Para o futuro, a Apple quer investir em soluções de armazenamento de energia e está construindo um dos maiores projetos de baterias do país, o California Flats: trata-se de um projeto de armazenamento de energia líder do setor em escala de rede, capaz de armazenar 240 megawatts-hora de energia, (o suficiente para alimentar mais de 7.000 casas por um dia). O projeto engloba a fazenda solar de 130 megawatts da empresa que, além de fornecer energia renovável normalmente na Califórnia, armazena o excesso gerado durante o dia, utilizando-o quando for mais necessário.

Fornecedores da Apple estão levando quase 8 gigawatts de energia limpa para comunidades ao redor do mundo.

Como sabemos, energia eólica e solar fornecem a eletricidade mais econômica em muitas partes do mundo, mas a natureza intermitente dessas tecnologias é um obstáculo para uma adoção generalizada. Uma solução para essa intermitência é justamente o armazenamento de energia, que pode guardar tudo até que o uso seja necessário. É exatamente nisso que a Apple quer investir, agora.

Mesmo aumentando seu faturamento e sua operação globalmente falando, a Apple reduziu sua pegada de carbono em 40% — um ótimo progresso em direção à meta para 2030.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Garosugil na Coreia do Sul

Coreia do Sul multa Apple por tentar "bloquear fisicamente" investigações de monopólio

Próximo Artigo
Passaporte de vacina da COVID-19

"Passaporte de vacina" da COVID-19 será lançado para iPhones em abril

Posts Relacionados