O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

2/3 dos usuários bloquearão rastreamento de apps no iOS 14.5, estima agência

Aplicativos mais confiáveis deverão ter taxas de aceitação maiores
Ícones do Google, da Amazon, do Facebook e da Apple em iPhone
Koshiro K / Shutterstock.com

A essa altura, imagino que todo mundo que tenha lido alguma coisa no MacMagazine nas últimas semanas já saiba o que é a App Tracking Transparency (ATT), o que ela representa na chegada do iOS 14.5 e o impacto profundo esperado pela indústria dos anúncios digitais. Pois hoje, uma matéria da Adweek chegou para ilustrar esse cenário com alguns números.

Publicidade

Citando dados da agência de análise AppsFlyer, a reportagem indicou que apenas 32% dos usuários aceitaram ter seus dados coletados por apps de acordo com as novidades do iOS 14.5; em outras palavras, pouco mais de ⅔ dos consumidores rejeitarão esse tipo de rastreamento com a expansão da ATT. Os dados são baseados na análise de cerca de 300 apps em 2.000 dispositivos.

De acordo com a pesquisa, consumidores são mais tendentes a ceder seus dados a empresas/apps que confiam e têm afinidade — nesses casos, a taxa de aceitação chega aos 40%. No outro extremo, alguns aplicativos podem ter a autorização negada por basicamente todo o seu universo de usuários: a reportagem cita o caso do app de namoro Bumble, o qual espera que a taxa de aceitação dos seus consumidores fique entre 0% e 20%.

Seja lá como for, o fato é que a indústria dos anúncios digitais — que movimenta US$105 bilhões ao ano apenas nos Estados Unidos — já está se preparando para o baque: segundo Loch Rose, chefe de análise da Epsilon, “ninguém sabe ao certo” o que acontecerá quando a ATT for expandida para todos os usuários. O CEO1 da Permutive, Joe Root, estima que o impacto inicial seja de 50% no valor da CPM (o custo por mil visualizações de um anúncio).

As empresas, claro, já estão traçando estratégias para contornar o problema. Algumas dessas estratégias, como a ferramenta chinesa CAID (que teve o dedo até de gigantes como a Procter & Gamble), precisarão passar por um aval da Apple — que, segundo Cupertino, não acontecerá.

Publicidade

Outras envolvem simplesmente focar em outros mercados: segundo um relatório da Advertiser Perceptions, espera-se que 58% dos anunciantes movimentem parte dos seus orçamentos para o ecossistema do Android ou para sistemas de smart TVs. O problema é que, pelo visto, o Google também está interessado em implementar mudanças semelhantes às da Apple no sistema operacional do robozinho — outras medidas, portanto, precisarão ser criadas.

Acompanhemos, portanto, os capítulos seguintes dessa novela.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
App Store

Apple e Qualcomm são acusadas de infringir patentes com 5G

Próximo Artigo
Apple Music TV

Apple Music TV é lançado no Canadá e no Reino Unido

Posts Relacionados