O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Pesquisa da Adobe sobre emojis

Pesquisa da Adobe: pessoas querem emojis mais inclusivos

A maioria concorda que as figurinhas são elementos importantes de comunicação, representatividade e aceitação

Desde o seu nascimento, no Japão de 1991, até os primórdios da década passada, ninguém imaginaria que os emojis tornar-se-iam o fenômeno de expressão e comunicação em que se constituem hoje. Tanto é que, dos 81 pictogramas lançados no primeiro pacote de figurinhas, hoje já temos 1.329 emojis — e o número cresce a cada ano.

Publicidade

Ao longo dessas adições, uma dos principais tônicas dos criadores dos emojis foi o aprimoramento na representatividade das figurinhas. É por isso que, com o tempo, ganhamos opções de diferentes tons de pele, pictogramas de casais interraciais e não heterossexuais, bandeiras de causas sociais (como as LGBTQ+), figurinhas de pessoas com deficiências, elementos próprios a determinadas culturas e muito mais. Segundo a Adobe, entretanto, é possível ir mais além.

Uma pesquisa global feita pela gigante dos softwares constatou que, no geral, usuários ao redor do mundo querem emojis ainda mais inclusivos nas próximas atualizações do pacote. Entrevistando 7.000 usuários frequentes de emojis em 7 países, o estudo constatou que 83% deles concordam: as figurinhas precisam oferecer opções ainda mais inclusivas de representação para todos e todas.

A principal questão apontada pelos usuários é cultural: apenas metade dos entrevistados acredita que suas identidades são representadas de forma satisfatória no atual pacote de emojis. Etnias e faixas etárias também foram elementos muito citados, e um aspecto específico foi muito lembrado: estilos de cabelos e penteados — mais da metade dos usuários quer opções mais amplas e inclusivas para suas criações capilares. Acessórios, biotipo e cor dos olhos também foram elementos citados.

Publicidade

Pessoas com deficiências também foram contempladas pelo estudo: 37% dos usuários com algum tipo de necessidade especial disseram não se sentir representados pelo catálogo atual de emojis. A maioria deles quer ver mais opções de objetos de auxílio — recentemente, foram adicionados emojis de cadeiras de rodas, muletas e aparelhos auditivos, mas ainda não é o bastante.

Pesquisa da Adobe sobre emojis
Novos emojis com os quais os usuários estão mais animados

Boa parte dos usuários entrevistados concordam em uma coisa: um pacote de emojis mais representativo traz influências positivas para a comunicação e o estímulo a discussões positivas sobre questões sociais; 77% dos usuários da Geração Z e 75% dos millenials concordaram com a afirmativa; ¾ dos entrevistados acreditam que os emojis são uma ferramenta de comunicação importante para criar compreensão, respeito e laços entre pessoas de diferentes contextos, culturas e identidades.

Obviamente, o consórcio Unicode — responsável pela padronização dos emojis e a criação de novas figurinhas — terá grandes desafios pela frente, afinal de contas, um catálogo cada vez maior envolve a criação de novas formas de organização para os pictogramas. Mas são os desafios que movem o mundo, não é verdade?

via CNN

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Ícone do WhatsApp

Update do WhatsApp oficializa previews maiores para fotos e vídeos

Próximo Artigo
"Fathom", documentário do Apple TV+

"Fathom": Apple TV+ terá documentário sobre canto das baleias-jubarte

Posts Relacionados