O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Toda a linha colorida de iMacs M1

Saiba tudo o que mudou no novo iMac com chip M1

E como ele se compara com o modelo anterior

Depois de muita especulação, finalmente o novo iMac está entre nós. Mas o que exatamente mudou? O que a Apple adicionou, alterou ou removeu?

Publicidade

Para analisar tudo isso, veremos, abaixo, as principais mudanças do novo iMac em relação aos seus modelos anteriores, tim-tim por tim-tim.

Design

Uma das maiores mudanças está, é claro, no design da nova máquina. Dá pra saber na hora quando você está olhando para o novo iMac graças ao seu formato mais fino e, também, por que ele “perdeu” a Maçã no queixo na parte frontal inferior da máquina. Oh well…

Seguindo o visual do iPad Pro e dos iPhones 12, o novo iMac tem um formato mais “quadrado”, ou seja, com laterais definidas. Especificamente, a máquina possui 11,5mm de espessura, sendo que sua base tem uma profundidade de 14,7cm — o iMac (Intel) de 21,5″, por exemplo, tem uma base de 17,5cm.

Publicidade

Além disso, o encaixe com a base é feito agora com uma dobradiça visível — a qual, diga-se de passagem, lembra muito as laterais do antigo Magic Keyboard (alimentado por pilhas).

Por fim, o novo iMac possui sete novas cores. São elas: azul, verde, rosa, prateado, amarelo, laranja e roxo — a propósito, os acessórios do iMac possuem opções de cores que combinam com as do novo iMac, como veremos mais detalhadamente a seguir.

Display

A mudança do display também acompanhou a do design e, agora, o novo iMac possui 24 polegadas — sendo que o tamanho real da tela na diagonal é de 23,5″.

Com relação às especificações do display, a Apple explicou que a tela Retina do novo iMac é 4,5K (resolução de 4480×2520 pixels). Essa é uma configuração sutilmente inferior à do modelo de 27″, que possui um display 5K (5120×2880 pixels).

Por outro lado, ela é muito melhor que a do iMac de 21,5″, que possui uma resolução de 1920×1080 pixels.

Publicidade

No mais, o display do novo iMac e o do modelo de 27 compartilham outras características: nesse sentido, ambos possuem 500 nits de brilho, ampla tonalidade de cores (P3) e tecnologia True Tone.

Processador

Aqui, vemos outra grande (e uma das principais) mudanças. Estamos falando do mais novo Mac a contar com o chip M1, desenvolvido pela Apple — no ano passado, quando a companhia lançou seu primeiro SoC1, nós havíamos nos aprofundado nas características do chip M1, então se você ainda não se inteirou sobre as facetas do Apple Silicon, vale a pena a leitura.

Fato é que, diferentemente dos antigos iMacs com chips da Intel, agora não temos múltiplas configurações de processamento: o chip M1 possui CPU2 de 8 núcleos (4 de desempenho e 4 de eficiência), GPU3 com 7 (ou oito) núcleos e Neural Engine de 16 núcleos.

Semelhantemente, as configurações de memória estão atreladas ao chip M1 — que possui uma memória integrada de 8GB com possibilidade de configuração para 16GB.

Na prática, a Apple afirma que a CPU do novo iMac é até 85% mais rápida; já a GPU possui velocidade 2x maior em relação à geração anterior — presumivelmente, o modelo de 21,5″. Por fim, o aprendizado de máquina está 3x mais rápido na nova máquina.

Armazenamento

De forma mais parecida com as versões de entrada e intermediária do iMac de 27″, o novo modelo com chip M1 possui SSDs de 256GB ou de 512GB — com possibilidade de expansão para 1TB e 2TB.

Já o iMac de 21,5″ possui SSD de 256GB unicamente com a possibilidade de configuração para Fusion Drive de 1TB.

Câmera e compatibilidade de vídeo

Como divulgado pela companhia, o novo iMac conta com uma câmera FaceTime Full HD 1080p com processador de imagem M1 — tirando a parte do processamento, essa é a mesma resolução da câmera do modelo de 27″.

Ambas são melhores do que a câmera do iMac de 21,5″, que possui resolução de 720p.

Com relação à compatibilidade de vídeo, o novo iMac suporta um monitor externo com resolução 6K a 60Hz, assim como o iMac de 27″ — o qual possui uma lista de compatibilidade muito maior, incluindo suporte para dois monitores externos com resolução 6K, um monitor externo (5K), dois monitores externos (4K UHD) e dois monitores externos (4K), todos a 60Hz.

Já o iMac de 21,5″ possui a mesma compatibilidade das três últimas configurações supracitadas do modelo de 27″.

Portas e conexões sem fio

O novo iMac de entrada possui duas portas Thunderbolt/USB4, as quais são compatíveis com:

  • DisplayPort
  • Thunderbolt 3 (até 40Gb/s)
  • USB4 (até 40Gb/s)
  • USB 3.1 Gen 2 (até 10Gb/s)
  • Thunderbolt 2, HDMI, DVI e VGA

A Apple removeu, portanto, o slot para cartão SDXC e as quatro portas USB-A, mantendo apenas a saída paras fone de ouvido (3,5mm), a qual foi realocada para a lateral do novo iMac — ele é tão fino que não foi possível adicionar esse adaptador à traseira da máquina. Também é possível configurar o novo iMac com Gigabit Ethernet e duas portas USB-C extras (até 10Gb/s).

No que tange às conexões sem fio, o novo iMac é compatível com Wi-Fi 6 (802.11ax) e IEEE 802.11a/b/g/n/ac. Por outro lado, os modelos de 21,5″ e 27″ são compatíveis com Wi-Fi 5 (802.11ac).

Tanto o novo iMac quanto o modelo de 27″ são compatíveis com Bluetooth 5.0 — diferentemente do modelo de 21,5″, que possui suporte ao Bluetooth 4.2.

Áudio

O novo iMac também teve um bom upgrade de áudio, com sistema de seis alto-falantes de alta fidelidade e woofers com cancelamento de força. Ele também conta agora com som estéreo e suporte a áudio espacial ao reproduzir vídeos com Dolby Atmos.

Os microfones agora também têm “qualidade de estúdio”, alta relação sinal-ruído e filtragem espacial direcional. O novo iMac também oferece compatibilidade com o comando “E aí, Siri”.

Com exceção das novidades do microfone e da compatibilidade com o “E aí, Siri”, disponíveis no modelo de 27″, todos os outros recursos são novos. O modelo de 21,5″, por outro lado, não conta com nenhum dos recursos supracitados.

Periféricos e acessórios

Assim como basicamente qualquer iMac, o novo modelo vem com Magic Keyboard e Magic Mouse, com possibilidade de configuração para Magic Keyboard com teclado numérico e Magic Trackpad.

Eis a novidade, entretanto: é possível configurar o Magic Trackpad do novo iMac com Touch ID!

Os acessórios possuem uma base de alumínio da mesma cor do ‌iMac‌ com teclas/superfície brancas. Tanto o cabo Lightning quanto o cabo de alimentação (agora magnético) apresentam um design trançado na cor correspondente do Mac.

Ademais, é possível configurar o novo iMac, pela primeira vez, com um bloco de fonte de alimentação externa semelhante ao do MacBook Air/Pro. Além da entrada para a fonte de energia, o adaptador também conta com uma porta Ethernet.

Outro acessório inédito para o iMac é o suporte de montagem integrado VESA. Nesse modelo, o suporte da base não vem incluído justamente para você usar o iMac com um suporte de parede, de mesa, ou braço articulado compatível com VESA.

Preço

Por último, mas não menos importante, vamos aos preços. Como informamos, houve um reajuste no preço dos iMacs no Brasil, com a versão de entrada do novo modelo custando a partir de R$17.600 (US$1.300).

Isso faz com que o iMac de 21,5″ se torne o modelo de entrada dos desktops da Maçã, já que ele pode ser adquirido (ainda) a partir de R$14.500 (US$1.100). Por fim, o modelo de 27″ segue no topo do ranking de valores, com preços que partem de R$24.250 (US$1.800).


Esse foi um resumão nem um pouco resumido sobre as mudanças no novo iMac. E aí, as novidades são suficientes para valer um upgrade? Comentem!

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
iPads Pro na diagonal

M1, Mini-LED, 5G… veja tudo o que muda nos novos iPads Pro!

Próximo Artigo
Carregador da Apple

Ministério da Justiça quer iPhones com carregadores

Posts Relacionados