O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

MacBooks Pro com Liquid Retina XDR chegarão no 2º semestre, dizem analistas

Agora que o iPad Pro desencantou o Mini-LED, ele deverá se espalhar rapidamente
MacBook Pro com chip M1 rodando o Adobe Photoshop

Depois de anos de especulação, a Apple finalmente anunciou nesta semana seu primeiro produto com tela Mini-LED: o novo iPad Pro de 12,9 polegadas. E, como não poderia deixar de ser na bíblia de marketing da empresa, claro que a novidade chegou com um nome deveras pomposo: Liquid Retina XDR.

Publicidade

Agora que a novidade desencantou, parece que ela chegará rapidamente a outros produtos da empresa. Digo isso porque, corroborando rumores já ventilados anteriormente, analistas da TrendForce afirmaram recentemente que a próxima geração do MacBook Pro incorporará, sim, a tecnologia.

Segundo a empresa, os novos MacBooks Pro chegarão no segundo semestre deste ano e representarão um novo compromisso da Apple com seus consumidores avançados e profissionais. Vale lembrar que, de acordo com documentos vazados ontem, as futuras máquinas trarão de volta a porta MagSafe para carregamento, a saída HDMI e a entrada para cartões SD (além de, pelo visto, matar a Touch Bar). Teremos, aparentemente, modelos de 14 e 16 polegadas na nova linha.

Combinando todas essas “velhas-novas” funcionalidades com a tela Liquid Retina XDR, os novos MacBooks Pro prometem ser um prato cheio para profissionais, especialmente das áreas de design, fotografia, vídeo e gráficos.

As telas Mini-LED da Apple, afinal de contas, trazem mais de 2.500 “zonas de iluminação locais”, proporcionando imagens muito mais nítidas e vibrantes — a própria Maçã coloca a tecnologia quase a par com aquela embarcada no Pro Display XDR (daí o nome empregado a ela), que custa US$5 mil (ou R$ 45 mil).

Sucesso do novo iPad Pro

Os analistas da TrendForce apostaram, também, que a Apple acertou em cheio com a atualização dos iPads Pro: eles aumentaram, de 4 para 5 milhões de unidades, suas previsões de vendas dos tablets para 2021.

Os profissionais acreditam também que o modelo de 12,9″ ganhará terreno no mundo dos tablets, saltando de 2,5% para 3,1% em fatia de mercado — em grande parte porque, na visão dos analistas, a tela Liquid Retina XDR “se tornará o padrão a ser batido para tablets e notebooks de alto padrão”, buscada por profissionais e usuários avançados do mundo todo.

Publicidade

Ainda segundo eles, aliás, o aumento de US$100 (ou… R$2.300) no preço do iPad Pro de 12,9″ não representará uma maior margem de lucro para a Apple — o salto serve simplesmente para cobrir os custos maiores da empresa com os painéis Mini-LED, de acordo com a TrendForce.

via AppleInsider

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Macs e chip M1

Apple já vende mais Macs M1 do que Intel, segundo Tim Cook

Próximo Artigo
Ícone 3D da App Store

App Store estende isenção de taxas para eventos online (de novo)

Posts Relacionados