O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Apple Store em Barcelona, na Espanha
Novikov Aleksey / Shutterstock.com

Espanha exige que Apple e outras ofereçam 3 anos de garantia em produtos

Muitos de vocês podem não saber, mas os países da União Europeia exigem que fabricantes de produtos — como a Apple, claro — ofereçam no mínimo dois anos de garantia, em vez do padrão mundial de um ano. É o caso aqui de Portugal, diga-se.

Publicidade

Agora, o governo espanhol resolveu ir além: conforme noticiou o iPadizate, o Conselho de Ministros aprovou uma nova lei que estende a garantia mínima para três anos. Não só isso, mas as fabricantes ainda serão obrigadas a oferecer peças de reposição de produtos descontinuados por até dez anos, e não mais por apenas cinco.

As mudanças, claro, visam a contribuir com um consumo mais sustentável de produtos e combater práticas como a chamada “obsolescência programada”, bem como reduzir o descarte de lixo eletrônico no meio ambiente.

No caso de conteúdo digital ou serviços online, o prazo de garantia legal será mantido em dois anos. Programas gratuitos e/ou de código aberto são excluídos dessa regulamentação.

Obviamente, a Apple terá que em breve se enquadrar nas novas regras para todos os seus produtos e serviços comercializados na Espanha. Isso significa, por exemplo, que o AppleCare+ por lá agora somente servirá para cobrir danos acidentais de produtos, visto que ele não teria como estender o prazo de garantia para além dos já determinados três anos.

E, claro, acaba sendo um diferencial interessante para turistas que pretendam comprar algum produto em viagem para a Europa. Vale notar, contudo, que a Apple se quiser poderá restringir o atendimento dentro do prazo de três anos apenas dentro do território espanhol.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Trailer de "Physical"

Apple TV+: "Physical", com Rose Byrne, ganha teaser oficial

Próximo Artigo
Dispositivo de hacking da Cellebrite

Ferramenta da Cellebrite deixa de suportar iPhones após denúncia de vulnerabilidade

Posts Relacionados