O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Oferecer incentivo para aceitar rastreamento é proibido, diz Apple

Qualquer desrespeito às regras poderá resultar em banimento da App Store

A Apple liberou ontem o iOS 14.5 para todos usuários, o qual vem com um novo sistema antirrastreamento chamado Transparência do Rastreamento de Apps (App Tracking Transparency, ou ATT). Como já explicamos, esse recurso pode impedir que apps de terceiros rastreiem usuários em sites e apps sem a devida autorização.

Publicidade

Fato é que a mudança da Apple atraiu diversas críticas por parte de desenvolvedores e anunciantes. Para evitar que alguns burlem a ferramenta, a Maçã atualizou suas Diretrizes de Interface Humana (Human Interface Guidelines) com uma nova seção intitulada Acessando Dados do Usuário (Accessing User Data).

Nela, a empresa descreve algumas políticas que todos os aplicativos devem seguir quando tentam pedir a um usuário permissão para acessar dados pessoais, incluindo consentimento para rastreá-los em aplicativos e sites.

Exemplo de influência no ATT

Entre os termos, a Apple impede que apps tentem “enganar” usuários para que eles habilitem o rastreamento com “truques ou design de interface” que imite os alertas nativos do iOS.

Mais importante, no entanto, a Apple diz que qualquer aplicativo que tente “oferecer incentivos monetários” para convencê-lo um usuário a permitir o rastreamento será banido da ‌App Store‌.

Você não pode oferecer compensação às pessoas pela concessão da permissão, e não pode reter funcionalidades ou conteúdo, ou tornar seu aplicativo inutilizável até que as pessoas permitam que você os rastreie.

Não exiba uma mensagem personalizada que espelhe a funcionalidade do alerta do sistema. Em particular, não crie um título de botão que use “Permitir” ou termos semelhantes, porque as pessoas não permitem nada em uma tela de pré-alerta.

Não mostre uma imagem do alerta padrão e modifique-o de qualquer forma.

Não crie uma dica visual que chame a atenção das pessoas para o botão “Permitir” do alerta do sistema.

A Maçã também informa que o alerta nativo da ATT oferece aos desenvolvedores a opção de personalizar o texto para explicar por que o rastreamento é necessário — de forma a desencorajar a implantação de mais alertas que podem confundir usuários.

Se você exibir uma tela personalizada que precede uma solicitação de permissão relacionada à privacidade, ela deve oferecer apenas uma ação, que deve exibir o alerta do sistema. Use uma palavra como “Continuar” para intitular a ação; não use “Permitir” ou outros termos que possam fazer as pessoas pensarem que estão concedendo permissão ou realizando outras ações em sua tela personalizada.

Exemplo certo para informar sobre o ATT

Caso o recurso antirrastreamento do iOS 14.5 esteja indisponível por aí (mesmo tendo atualizado para o novo sistema), confira esse nosso tutorial para solucionar o problema.

via Macrumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Mulher trabalhando em iPad Pro com conectividade 5G ao ar livre

Mac e iPad estão em "lados opostos do espectro", diz Apple

Próximo Artigo
Playlists de cidades do Apple Music

São Paulo e Rio de Janeiro têm novas playlists no Apple Music

Posts Relacionados