O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Emails antigos revelam impasse para levar Facebook ao iPad

Mark Zuckerberg e Steve Jobs

Ainda ontem, destacamos aqui alguns documentos divulgados por ambas as partes durante o julgamento do caso Apple vs. Epic. A audiência começou ontem (3 de março), mas uma decisão final não levará menos de três semanas para sair. Enquanto isso, mais emails e declarações, antes confidenciais, têm vindo à tona.

Publicidade

A polêmica da vez diz respeito ao embate entre a Apple e o Facebook. Uma sequência de mensagens datada de 2011, revelada pela Epic Games e apurada pela CNBC, nos dá um contexto ainda maior sobre a batalha travada entre Mark Zuckerberg e a Maçã por causa da App Store.

Facebook e os “aplicativos incorporados”

À época, a rede social ainda não tinha lançado um aplicativo dedicado ao iPad, que havia sido apresentado ao mundo um ano antes. Scott Forstall, então chefão de software da Maçã, enviou um email para Phil Schiller e Steve Jobs sobre uma reunião que teve com Zuckerberg. O assunto? Levar o Facebook para o iPad.

Na mensagem, Forstall disse a Zuckerberg que, para ser aprovado, o Facebook não deveria incluir “aplicativos incorporados” dentro do app ou que redirecionassem para o Safari.

Publicidade

“Não surpreendentemente, ele não ficou feliz com isso, pois considera esses aplicativos parte de ‘toda a experiência do Facebook’ e não tem certeza se eles deveriam fazer um aplicativo para iPad sem eles”, escreveu.

Assim como o finado Orkut, o Facebook começou a inserir jogos e aplicativos em sua plataforma. Diversos deles viraram tendência, como Farmville, no qual usuários cuidavam de jardins no estilo de Colheita Feliz.

Zuckerberg, então, quis entrar em um acordo com a Apple e sugeriu alguns tópicos para Forstall; um deles irritou Jobs.

Publicidade

O Facebook propôs redirecionar usuários que tocassem em um dos links de aplicativo para tal app (se a pessoa o tivesse instalado) ou para a App Store (caso não tivesse o app, para baixá-lo). Caso não houvesse outra forma, o link redirecionaria para o Safari, o navegador padrão do iPhone.

As respostas de Jobs e Schiller

Ainda no email com colegas de trabalho, Forstall escreveu que, dentre os tópicos levantados por Zuckerberg, eliminaria apenas o redirecionamento ao Safari. Steve Jobs respondeu: “Concordo — se eliminarmos a terceira proposta do ‘Fecebook’ [um trocadilho com fezes], parece razoável.”

Três dias depois, Forstall avisou ao ex-CEO da Apple que, após uma longa conversa com Zuckerberg, o Facebook não gostou da contraproposta. “De acordo com Mark, não há uma maneira óbvia de diferenciar um jogo de pôquer e o NYT. Ambos são desenvolvedores e fornecem integração com o Facebook”, contestou Forstall.

“Não vejo por que queremos fazer isso”, rebateu Schiller, hoje líder da App Store e de eventos. “Todos esses aplicativos não serão nativos. Eles não terão um relacionamento ou licença conosco, não os revisaremos, eles não usarão nossas APIs1 ou ferramentas, eles não usarão nossas lojas, etc.”


O aplicativo do Facebook para o iPad saiu apenas em outubro de 2011 e, durante todo esse embate, uma engenheira da rede social chegou a se demitir. Em uma publicação num blog, ela afirmou que o atraso no lançamento era, em parte, devido ao “relacionamento conturbado com a Apple”.

Publicidade

Ao ser lançado, o aplicativo do Facebook não suportava a moeda própria de créditos para ser usada em aplicativos como Farmville. Tudo isso, claro, havia sido previamente discutido entre as partes.

Ainda assim, Apple e Facebook continuam brigando. No ano passado, a rede social endossou o discurso contra os 30% cobrados pela Apple Store e tem batido de frente com a App Tracking Transparency (ATT), recurso que obriga apps a pedirem permissão de usuários para rastreá-los em sites e apps.

Veremos o desenrolar dessas disputas.

via 9to5Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apps redesenhados no macOS Big Sur

Apple libera segunda versão beta do macOS Big Sur 11.4

Próximo Artigo
Prêmio Peabody

Apple TV+: "Ted Lasso" e "Stillwater" são indicadas ao Prêmio Peabody

Posts Relacionados