O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Documentos revelam atritos na “chegada” do xCloud ao iOS

E cá estamos nós de novo com mais detalhes polpudos surgidos nos documentos trazidos à tona na batalha judicial entre a Apple e a Epic Games. O assunto, agora, não está diretamente ligado à Epic, mas tem tudo a ver com o seu segmento de jogos — trataremos, aqui, do Xbox Cloud Gaming (também conhecido como xCloud) e da relação da Apple com a Microsoft, sua ex-arquirrival, no segmento.

Publicidade

O The Verge publicou hoje uma matéria afirmando que, por trás das cenas, a Maçã e a Big M tiveram discussões intensas sobre o lançamento do xCloud no iOS. Como sabemos, o serviço de streaming de jogos da Microsoft já está em fase de testes no sistema, mas por meio de um web app; antes disso, mesmo com as alterações das regras da App Store, a gigante de Redmond criticou severamente as políticas da Apple.

A parte mais curiosa das revelações é que um outro serviço, que nada tem a ver diretamente com a Apple, a Microsoft ou a Epic, acabou ficando no meio do fogo cruzado — e saiu do ar temporariamente no iOS por conta da troca de mensagens.

Na troca de mensagens, executivos da Microsoft questionaram a Apple sobre a razão de plataformas como a Netflix (também de streaming) serem permitidas na plataforma da Apple, mas o xCloud não. Quando a Apple explicou a diferença entre o streaming de conteúdo “somente leitura”, como filmes e séries, e conteúdo “ativo” como jogos, a Microsoft rebateu com outra pergunta: então por que o serviço de streaming de jogos Shadow estava disponível normalmente na App Store?

Publicidade

Desculpe, app não encontrado.

Sem ter exatamente o que responder, a Apple simplesmente removeu o aplicativo da sua loja — aparentemente, ele tinha entrado lá por alguma falha (ou vista grossa) por parte da equipe de análise da App Store. O Shadow voltou ao iOS semanas depois, mas já com várias alterações para obedecer as diretrizes da Maçã.

A chefe de negócios do Xbox na Microsoft, Lori Wright, explicou a situação em depoimento à corte:

Nós estávamos mostrando dois exemplos nos quais um jogo ou um aplicativo podia existir, e nós não entendíamos a razão de o nosso não poder. Eu acredito que eles [a Apple] acabaram tirando o Shadow da App Store com base nesse email que nós mandamos — ao menos até que eles [os desenvolvedores do Shadow] fizeram as mudanças necessárias. Isso não era a nossa intenção, claro; foi um efeito colateral.

xCloud em outros consoles?

Outro elemento interessante surgido nas correspondências reveladas hoje, também comentadas pelo The Verge, sugere que a Microsoft está considerando — ou teria considerado, ao menos — levar o xCloud a outros consoles que não os seus próprios, como o PlayStation 5 e o Nintendo Switch.

A informação está numa troca de emails entre Tim Sweeney, CEO1 da Epic, e Phil Spencer, chefe da divisão do Xbox na Microsoft, ocorrida em agosto passado.

Xbox Cloud Gaming (xCloud)

Na ocasião, Sweeney pediu que Spencer considerasse liberar um modo multiplayer gratuito para usuários do Xbox — à época, apenas assinantes da Xbox Live Gold podem jogar com outras pessoas ao redor do mundo, mesmo em jogos gratuitos como Fortnite (no PlayStation, por outro lado, o multiplayer é gratuito nos jogos free-to-play).

Em resposta, Spencer escreveu o seguinte:

Publicidade

Nos níveis mais altos da Microsoft, nós estamos comprometidos a reforçar essas políticas e continuar expandindo as capacidades das nossas plataformas de consoles. Você pode opinar sempre que se sentir confortável. Mas eu quero que você saiba que eu compartilho da sua opinião sobre o xCloud em outros consoles (ainda não desisti disso), o free-to-play fora do Xbox Gold (chegaremos lá e eu quero fazer uma parceria com você) e outras ideias de direitos da loja como itens, que eu vou reavaliar com você para fazermos algum progresso. Estou comprometido com isso, apenas atrasado.

No fim das contas, a Microsoft liberou o multiplayer em jogos gratuitos, como Fortnite, no mês passado — muito depois das intenções de Sweeney, que queria a novidade já funcionando quando o jogo realizou a queima de fogos temática do comercial “1984”, mais um dos seus cutucões em relação à Maçã.

Quanto ao xCloud em outros consoles, por outro lado, nada ainda — e, por mais que seja uma ideia promissora, difícil imaginar ela ocorrendo algum dia. Certo?

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Snapchat finalmente ganha opção de modo escuro

Próximo Artigo
The Last Rock Curling

Promoções na App Store: The Last Rock Curling, Ambliopia, Sol e mais!

Posts Relacionados