O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Buscar
Konstantin Savusia / Shutterstock.com

Suspeito de latrocínio usou iPhone para rastrear vítima

Com o lançamento dos AirTags, muito passou a se discutir sobre os problemas que o rastreamento geográfico pode trazer — principalmente em termos de violência doméstica e perseguição.

Publicidade

Fato é que não são apenas os novos rastreadores da Maçã que podem ser usados para fins nefastos — há muito tempo é possível rastrear iPhones, e essa foi justamente a técnica usada por um suspeito de latrocínio1 na Flórida (Estados Unidos) para rastrear a vítima, como divulgado pelo The Washington Post.

De acordo com a reportagem, o suspeito viu um homem em um shopping onde ele teria comprado itens em lojas de grife. Então, o criminoso decidiu conectar um iPhone ao carro dele para rastreá-lo.

Os suspeitos escolheram [a vítima] para roubá-la devido às suas compras de itens caros e sofisticados. Eles foram vistos se esforçando para seguir [a vítima] para fora do shopping enquanto tentavam encontrar um local adequado para cometer o roubo.

Com ajuda do app Buscar (Find My), o suspeito e um cúmplice chegaram a uma casa e invadiram uma festa. Durante a confusão, os criminosos mataram a tiros o jovem Jacaris Rozier — que não era, diga-se de passagem, a vítima do roubo.

Publicidade

Eles também levaram o carro do homem que havia sido rastreado, o qual foi encontrado com uma bolsa cheia de ímãs contendo um iPhone preso na parte de baixo — que provavelmente foi usado para persegui-lo.

Em um esforço adicional para garantir que eles não perdessem a vítima, o grupo usou um iPhone novo como um rastreador de veículos improvisado, colocando-o no carro em um momento oportuno.

O suspeito foi preso e agora enfrenta acusações de roubo, invasão, homicídio de primeiro grau com arma de fogo, entre outros crimes.

via Cult of Mac

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Divulgação de "the Me You Can't See"

Docussérie de Oprah e Príncipe Harry estreará em 21 de maio no Apple TV+

Próximo Artigo
Made in China

Sete fornecedoras da Apple são acusadas de trabalho forçado

Posts Relacionados