O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Review: fones Soundcore Liberty Air 2 Pro, da Anker

Em janeiro, na Consumer Electronics Show (CES) 2021, a Anker apresentou seu mais novo “AirPods Pro-killer“: o Soundcore Liberty Air 2 Pro.

Publicidade

Nós pusemos as mãos no produto há algumas semanas e fizemos um vídeo inicial de unboxing e hands-on — quem perdeu, pode assistir a ele logo abaixo.

Após um bom período de testes, lhes trago meu review completo.

Qualidade de som

Já falei, em outros reviews de fones de ouvido aqui no site, que não sou um audiófilo e estou longe de ter um ouvido extremamente apurado para detectar nuances em frequências específicas e afins. Mas sei, facilmente, diferenciar um fone bom de um ruim.

O Liberty Air 2 Pro, definitivamente, não é nem um fone topo-de-linha (ele não se propõe a ser) e nem um fone com qualidade “popular”. Ele é muito, muito bom e sob muitos aspectos é comparável à qualidade proporcionada pelos AirPods Pro.

Publicidade

A depender do que você está ouvindo, sinto inclusive que ele tem uma definição e potência maior nos médios e agudos, porém ele não tem tantos graves quanto os proporcionados pelo fone da Apple (e olha que os graves dos AirPods Pro nem são lá essas coisas…).

Uma coisa que me impressionou, positivamente, foi o equalizador baseado nas tecnologias PureNote e HearID da Anker. Você segue um passo a passo similar a um exame de audiometria e, assim, cria uma equalização de acordo com os seus ouvidos. E sim, o resultado fez uma boa diferença para mim.

Também fiz alguns testes com os microfones do Liberty Air 2 Pro (são seis, ao todo) e, igualmente, os achei bastante razoáveis e equiparáveis aos dos AirPods Pro. Em ligações e mensagens de áudio, ninguém nunca citou nem reclamou de nada.

Publicidade

Os fones operam via Bluetooth 5.0, com os codecs de áudio SBC e AAC. Os drivers têm 11mm, com impedância de 16Ω e respostas nas frequências de 20Hz a 20kHz.

Cancelamento ativo de ruídos

O Liberty Air 2 Pro é equipado com a tecnologia de cancelamento ativo de ruídos — por isso mesmo, o colocamos como um concorrente direto dos AirPods Pro (e, claro, de outros fones de ouvido sem fio similares).

Eles funcionam bem, cumprem o que prometem com uma boa competência. Mas estão alguns níveis abaixo da tecnologia desenvolvida tanto pela Apple quanto pela Sony.

Se o ruído a ser cancelado for bastante “simples” e constante, como o de uma cabine de avião ou de um ventilador, ele não terá problemas. Todavia, em qualquer cenário com um pouco mais de variações de frequências e potências, o sistema acaba deixando algumas coisas passarem.

Mesmo assim, eu não contaria o cancelamento ativo de ruídos como um ponto negativo do Liberty Air 2 Pro. O que me incomodou mais nele, e que é talvez o grande trunfo da Apple (mesmo em relação à Sony), é o seu modo transparência/ambiente. Ele não me satisfez, a ponto de me obrigar a tirar sempre um fone do ouvido para conseguir me comunicar bem com outra pessoa — afinal, há também o cancelamento passivo em jogo aqui.

Publicidade

E olha que, no app Soundcore, eles ainda oferecem algumas configurações diferentes de uso tanto do cancelamento ativo de ruídos quanto do modo transparência. Há sutis diferenças entre elas, mas nenhuma resolve a minha insatisfação supracitada.


Ícone do app Soundcore
Soundcore de Power Mobile Life LLC
Compatível com iPhones
Versão 2.8.5 (386.6 MB)
Requer o iOS 11.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Design e conforto

O visual do Liberty Air 2 Pro, desde o seu estojo de recarga até os fones em si, me agrada bastante. A Anker manda superbem no design dos seus produtos, e com esse não é diferente.

O modelo que testei é na cor azul-safira, mas o Liberty Air 2 Pro também está disponível em preto-onyx, branco-titânio, rosa-cristal e vermelho-MusiCares. Ou seja, tem opções para todos os gostos. Se liga, Apple!

O estojo é um pouquinho maior que o dos AirPods Pro, ainda bastante portátil. Ele se abre deslizando para cima e é bem fácil posicionar os fones para recarga dentro deles. Só houve uma vez em que não encaixei um direito e ele não recarregou, mas o estojo dos AirPods Pro também tem problemas de malcontato aqui e ali.

Visualmente, acho os fones em si mais bonitos que os AirPods — mesmo com a marquinha da Soundcore estampada ali.

A única má notícia é que, tal como com os AirPods Pro, eu tive problemas com esses fones se prenderem bem às minhas orelhas. Num primeiro momento, tive a sensação de que eles funcionariam tão bem quanto os AirPods convencionais, mas depois notei que eles caem até mais facilmente do que os AirPods Pro. Basta eu inclinar a cabeça para baixo (para pegar um haltere no chão da academia, por exemplo) e eles voam longe.

E isso é muito curioso, porque fiquei impressionado com a variedade de pontas de silicone que vêm na caixa do Liberty Air 2 Pro. Além do par médio pré-instalado nos fones, temos outros oito(!) tamanhos diferentes para escolha, menores e maiores.

Ou seja, teoricamente eles poderiam ser adaptados para qualquer pessoa — mas, ao menos no meu caso, o design simplesmente não se adequou bem à minha orelha. Acho que também seria bacana se eles trabalhassem com outros materiais nas pontas, além do silicone. Ele me parece extremamente escorregadio, o que pode contribuir para essa má experiência.

Controles

Se tem uma coisa que eu não gosto nos AirPods Pro, são seus controles por pressão na “perninha”; preferia muito mais os toques dos AirPods convencionais, que reconhecem o gesto tanto pela “batida” no fone quanto pela “sombra” feita pelo dedo.

No caso do Liberty Air 2 Pro, a parte superior do fone é de fato sensível ao toque. E, em termos de experiência de uso, eu os coloco no meio do caminho entre os AirPods convencionais e os Pro — porém com a vantagem de termos mais opções de personalização desses controles.

Pelo app Soundcore, dá para ativar diferentes funções para um toque simples, um toque duplo e até quando tocamos e seguramos (por dois segundos). Dá para configurar para passar pra música seguinte, voltar à música anterior, reproduzir/pausar, alternar entre o cancelamento ativo de ruídos e o som ambiente, chamar a assistente (no caso, a Siri) e, vejam só, aumentar ou diminuir o volume.

Vamos aos poréns. O toque único pode parecer prático, mas é ativado acidentalmente com frequência. Como eu falei acima, os fones não ficam tão fixos na minha orelha, então tenho que ajustá-los constantemente. Basta fazer isso para executar a ação de toque único, o que me fez ter que desativá-la.

As outras duas opções funcionam muito bem, e configurei o tocar e segurar para aumentar e diminuir o volume. Só gostaria que, enquanto eu mantivesse o dedo no fone segurando, ele continuasse aumentando ou diminuindo o volume — mas não, ele simplesmente sobe ou desce um nível por vez.

Bateria

Não cheguei a fazer testes específicos para determinar se a Anker cumpre o que promete com a bateria do Liberty Air 2 Pro, mas pela minha experiência nestas últimas semanas, os fones devem chegar bem próximo do que é dito por ela.

São 7 horas de autonomia dos fones, que podem ser totalmente recarregados até 3 vezes em seu estojo para uma autonomia total de 26 horas.

O estojo tem uma porta USB-C na parte traseira para recarga rápida (cabo de USB-C para USB-A incluso na caixa, provendo 3 horas de autonomia em apenas 15 minutos) e é também compatível com recarga sem fio, em bases Qi. Nada do que me queixar, aqui.

Preço e conclusão

A apenas US$130 (no site da Anker ou na Amazon americana), o Soundcore Liberty Air 2 Pro definitivamente oferece uma relação custo-benefício excelente — afinal, dá para comprar quase dois desses pelo preço dos AirPods Pro (US$250, nos Estados Unidos).

No Brasil, a diferença é ainda mais gritante. O preço oficial dos AirPods Pro é de R$3.000, enquanto nós já achamos o Liberty Air 2 Pro à venda nas Americanas por R$1.200. Se você se interessou por ele e não se importa muito com os pontos negativos que citei no review, vá fundo — você vai curtir.

Só me impressiona que, na prática, a integração dos acessórios da Apple com seu ecossistema realmente faz uma diferença e tanto. O emparelhamento facilitado, a conexão instantânea e os ajustes diretamente pela Central de Controle acabam me fazendo muitas vezes voltar aos AirPods Pro, mesmo que conscientemente isso tudo não justifique pagar tanto mais por eles.

A tecnologia tem dessas coisas: às vezes, algo inconsciente da sua experiência com o produto faz toda a diferença. 🤷🏼‍♂️

NOTA DE TRANSPARÊNCIA: O MacMagazine recebe uma pequena comissão de vendas concluídas por meio de links deste post, mas você, como consumidor, não paga nada mais pelos produtos comprando pelos nossos links de afiliado.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Timer do HomePod pelo app Casa

iOS 14.7 permitirá definir timers manualmente no HomePod

Próximo Artigo
Vídeo: Beosound Explore

Novo alto-falante da Bang & Olufsen tem bateria de até 27 horas

Posts Relacionados