O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

App Store
BigTunaOnline / Shutterstock.com

Aplicativo “forçava” usuários a dar boa nota na App Store

Há alguns meses, nós comentamos aqui a polêmica das falsas avaliações na App Storeexposta por Kosta Eleftheriou. O desenvolvedor levou muito a sério a “caça às bruxas” e foi atrás de mais apps golpistas — aplicativos gratuitos para baixar que apresentam funcionalidade suspeitas, períodos de testes curtos e cobram valores abusivos de assinatura, lesando usuários.

Publicidade

O app da vez foi o UPNP Xtreme que, segundo Eleftheriou, não funcionava para a maioria dos usuários antes que concedessem uma avaliação com pelo menos 3 estrelas na App Store. Tal como apurado pelo The Verge, o aplicativo — que alegava permitir a transmissão da tela dos dispositivos para as TV’s — já foi retirado da loja.

Ainda de acordo com o site, a caixa de classificação da App Store aparecia imediatamente após o app ser aberto pela primeira vez. Eleftheriou publicou um vídeo no Twitter atestando o que dizia. Não havia como pular a caixa de classificações, nem sequer escolher as opções de 1 ou 2 estrelas.

O review: “Esse app me forçou a dar uma boa classificação antes que eu pudesse usá-lo.”
Você: “Pfff, ninguém está FORÇANDO você””
O app: 🤯

Vale ressaltar que o comportamento do aplicativo vai de encontro às boas práticas propostas pela Apple. Em seu site para desenvolvedores, a empresa aconselha para que solicitações de reviews não apareçam imediatamente quando um usuário iniciar seu aplicativo. Ainda segundo a Maçã, os desenvolvedores podem solicitar uma classificação até 3 vezes em um período de 365 dias.

Publicidade

Eleftheriou diz que a companhia removeu mais de 100 aplicativos como resultado de seus relatórios, mas é preocupante que a empresa não esteja rejeitando esses apps durante o processo de análise. É válido lembrar que esse é um dos pontos em evidência dentre o imbróglio com a Epic Games — que acabou ontem.

O ponto chave da disputa é a comissão de 30% que a Apple recebe nos pagamentos da App Store e em compras internas nos aplicativos. A Maçã argumenta que a taxa é fundamental para administrar a loja e criar um ambiente seguro para os usuários. Esse argumento, contudo, cai por terra quando vemos aplicativos fraudulentos que não são rejeitados no processo de análise.

Além de prejudicarem os usuários, que acabam lesados, pagando por assinaturas absurdas e difíceis de cancelar, os apps golpistas prejudicam os verdadeiros desenvolvedores. Com isso, eles precisam lidar com quem joga sujo para obter boas avaliações e sobem no ranking da App Store a qualquer custo.

Publicidade

De uns meses para cá, Eleftheriou denunciou diversos aplicativos golpistas na App Store e criticou a Apple pela pouca fibra na remoção desses apps.

Nós noticiamos, inclusive, algumas demonstrações feitas pelo desenvolvedor, sua explicação de como detectar avaliações falsas na App Store e o fato de que a Maçã está tomando medidas mais enérgicas para combater o problema (com alguns deslizes). Criador dos teclados FlickType e Fleksy, Eleftheriou processou a Apple em março passado por “abuso de poder, monopólio e por permitir apps fraudulentos em sua loja”.


Ícone do app Fleksy- GIF, Web & Yelp Search
Fleksy- GIF, Web & Yelp Search de Fleksy, Inc.
Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 9.21 (154.2 MB)
Requer o iOS 8.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ícone do app FlickType - Watch Keyboard
FlickType - Watch Keyboard de Kpaw, LLC
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple Watches
Versão 2021.12 (88.9 MB)
Requer o iOS 13.0 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Palco Central do novo iPad Pro

Zoom ganha suporte ao Palco Central do novo iPad Pro [atualizado]

Próximo Artigo
Opções de curtidas no Instagram

Instagram restaura opção de exibir número de curtidas em posts

Posts Relacionados