O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Google teria escondido opções de privacidade do Android, revela processo

A empresa teria chegado a instruir fabricantes de smartphones a fazer o mesmo nos seus aparelhos
Android modificado por fabricantes chinesas

Ao menos na esfera pública, a Apple gosta de se vender como a grande defensora da privacidade dos usuários no mundo tecnológico. Agora, pelo visto, a empresa tem mais um forte argumento para usar nessa cruzada — o de que o Google estaria trabalhando ativamente para esconder as opções de privacidade dos usuários do Android.

Publicidade

De acordo com o Business Insider, as informações surgiram nos autos de um processo, movido em maio de 2020, pelo Procurador-Geral do Arizona (Estados Unidos), Mark Brnovich. Na ação, Brnovich acusou o Google de enganar usuários do Android ao permitir que dados de localização continuassem sendo coletados mesmo com a autorização negada.

Pois os documentos do processo, liberados recentemente para análise pública, trazem alguns dados mais aprofundados sobre a questão. As evidências, que incluem testemunhos de alguns funcionários do próprio Google, indicam que a empresa teria intencionalmente dificultado (ou até impossibilitado, em alguns casos) o acesso dos usuários a esses ajustes de privacidade, escondendo as opções em menus de configurações difíceis de se achar e pouco intuitivos.

A equipe do Google Maps, em particular, parece ter trabalhado com força nesse sentido: no ano passado, o aplicativo ganhou um novo menu de configurações com controle de privacidade mais difíceis de se alterar — a empresa teria testado outros modelos de menu com ajustes mais fáceis, mas acabou decidindo pelo modelo mais complicado porque via como um “problema” a hipótese de mais usuários ativarem as opções de privacidade.

Publicidade

Fica pior: de acordo com os documentos, o Google coletava (ou coleta) dados de localização dos usuários mesmo que essas permissões sejam negadas. Isso é feito por meio de uma combinação de dados obtidos pelos apps nativos da empresa e aplicativos de terceiros, identificando os locais de permanência do usuário (como sua casa ou seu local de trabalho). Segundo um executivo responsável pelo Maps, a única forma de um usuário manter esses locais realmente privados seria “mentir” sobre eles — isto é, configurar manualmente sua casa ou local de trabalho no aplicativo para lugares incorretos.

A gigante de Mountain View teria até mesmo instruído fabricantes de smartphones Android — a LG é a única citada nos documentos, mas outras também estariam envolvidas — a também esconder os ajustes de privacidade nas suas versões personalizadas do sistema operacional.

Até mesmo os empregados do Google estariam insatisfeitos com as práticas: em uma troca de emails incluída nos documentos, um funcionário teria sugerido que “essa poderia ser a maneira na qual a Apple superaria” o Android — no sentido de que os usuários poderiam fazer uma migração em massa para um sistema teoricamente mais amigável à sua privacidade.

Vale notar que, há algumas semanas, o Google anunciou uma série de novidades de privacidade para o Android 12. Resta saber, agora, se a empresa cumprirá sua palavra.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior

Vídeo: que música é essa que está tocando?

Próximo Artigo
Fornecedores da Apple

Apple não encontrou casos de trabalho forçado em fornecedoras no último ano

Posts Relacionados