O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Tempo de Uso
Cristian Dina / Shutterstock.com

Apple (finalmente) abre API de Tempo de Uso para desenvolvedores

Depois de muitas polêmicas, parece que a empresa ouviu os pedidos dos desenvolvedores

Parece que foi ontem, mas o iOS 12 chegou em 2018, e, junto a ele, a Apple introduziu a ferramenta Tempo de Uso (Screen Time).

Publicidade

Com o recurso, todos os seus dispositivos criam gráficos que demonstram quanto tempo você usa cada aplicativo, sua primeira ativação do dia, quantas notificações em média você recebe e mais — bem mais! Além disso, os pais ainda podem estabelecer limites ou bloqueios nos iPhones/iPads de seus filhos remotamente e acompanharem os padrões de uso deles em seus próprios dispositivos.

Mas as primeiras polêmicas quanto a esse recurso vieram à tona em 2019, quando a Maçã foi acusada publicamente pelo The New York Times. O jornal americano afirmou que a empresa andava removendo aplicativos na App Store concorrentes do recurso Tempo de Uso em detrimento da solução nativa do iOS que ela havia apresentado um ano antes. Não apenas isso, mas até no tribunal essa briga foi parar — e a Apple acabou multada por monopólio.

E o que antes parecia improvável, pegou a todos os desenvolvedores de surpresa. Durante a WWDC21, que começou ontem, a empresa apresentou uma API1 exclusiva para o Tempo de Uso (Screen Time).

Os desenvolvedores podem usar a API do Tempo de Uso em aplicativos de controle dos pais para oferecer suporte a uma variedade ainda mais ampla de ferramentas. A API fornece aos desenvolvedores os principais recursos, como restrições básicas e monitoramento da atividade do dispositivo, tudo de uma forma que coloca a privacidade em primeiro lugar.

Como a empresa afirmou, o novo recurso está voltado a controles parentais. Para isso, ela adicionou alguns novos SDK2 para que desenvolvedores ajudem ainda mais os pais a gerenciarem o que uma criança pode fazer em seus dispositivos e garantir que as restrições permaneçam intactas, já que alguns espertinhos conseguiam burlá-las.

Os aplicativos que usarem essa API serão capazes de definir restrições como bloqueio de contas (evitando alterações de senha), filtrar o tráfego de internet, limitar o acesso aos aplicativos e mais. Vale notar que alguns dos recursos já são disponibilizados pela Apple, mas agora os desenvolvedores poderão construir suas próprias experiências com recursos sob suas próprias marcas e expandir ainda mais a funcionalidade.

Oh, há uma API de Tempo de Tela, legal #WWDC21

Esse é um pedido antigo da comunidade, o qual a Apple parecia não ouvir até ser “pega no pulo” removendo aplicativos concorrentes, como já mencionamos.

À época, Tim Cook defendeu a decisão da empresa explicando que os aplicativos estavam usando a tecnologia MDM3, projetada para gerenciar dispositivos de funcionários na empresa, não para uso doméstico. Segundo Cook, esse era “um risco à privacidade”.

Mas a WWDC21 ainda não acabou! Ainda nesta semana, haverá uma sessão exclusiva que detalhará ainda mais como essa nova API funciona. Vamos ficar de olho nas novidades que surgirem — afinal, elas são sempre bem-vindas.

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Testflight Macs

TestFlight finalmente chegará aos Macs com o macOS Monterey

Próximo Artigo
Legado Digital

Como funcionará o Legado Digital do iCloud

Posts Relacionados