O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Private Relay

“VPN” do iCloud+ estará indisponível em alguns países

Entre eles, é claro, a China

Entre as novidades do iCloud+, que chegará com o iOS 15, está o recurso Private Relay, uma espécie de “VPN1 da Apple” que encaminhará o seu tráfego de internet no Safari através de canais intermediários os quais criptografarão seus dados, mascarando quem está navegando e de onde esses dados vêm.

Publicidade

Conforme observado pela Reuters, no entanto, o novo serviço não estará disponível em um apanhado de países devido a regulamentos locais, entre eles: África do Sul, Arábia Saudita, Bielo-Rússia, Cazaquistão, China, Colômbia, Egito, Filipinas, Turcomenistão e Uganda.

A decisão da Apple de suspender o recurso na China, mais precisamente, é a mais recente em uma série de compromissos que a empresa fez em relação à privacidade no país — que, vale lembrar, responde por quase 15% de sua receita.

O Partido Comunista da China mantém um vasto sistema de vigilância para acompanhar de perto como os cidadãos usam a internet fortemente controlada do país — incluindo a restrição a tecnologias como VPNs, que ajudam as pessoas a escapar do rastreamento e contornar a censura.

Publicidade

É importante notar que a própria Apple não está chamando o Private Relay de “VPN” ao citar aspectos técnicos de como o recurso opera — mas o serviço protege a privacidade de usuários de forma muito semelhante a uma rede privada virtual.

O Private Relay estará disponível futuramente com qualquer plano pago do iCloud+, sem custo adicional.

via The Verge

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Áudio Espacial

Apenas Macs M1 terão Áudio Espacial; confira outras novidades

Próximo Artigo
Logo da Apple com bandeira da China

Apple aumenta "dependência" de fornecedores chineses

Posts Relacionados