O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Instagram e Facebook
tanuha2001 / Shutterstock.com

Facebook e Instagram estudam formas de contornar taxa da App Store

A taxa de 30% cobrada pela Apple em compras internas tem sido uma constante dor de cabeça para a Maçã, haja vista que muitas empresas têm expressado insatisfação e outras tentam descobrir maneiras de contorná-la por completo.

Publicidade

O caso de maior notoriedade é, sem dúvidas, o da Epic Games, que implementou um sistema de pagamentos alternativo dentro de Fortnite sem a permissão da Apple. Sem surpresa, o jogo foi removido da loja de apps e deu no que deu: a disputa de gigantes foi parar no tribunal.

Agora, a tentativa da vez está com o Facebook e sua subsidiária, o Instagram, que estão planejando outra maneira para contornar a taxa de 30% — obviamente, sem se comprometer com a equipe jurídica da Apple. Pelo menos foi o que disse Adam Mosseri, CEO1 do Instagram, em entrevista à CNBC:

Quando há transações digitais que acontecem no iOS, a Apple insiste que eles levem 30% disso. Há pouquíssimas exceções. Para transações que acontecem no iOS, teremos que cumprir suas regras… mas, em geral, procuraremos outras maneiras de ajudar os criadores a ganhar a vida e facilitar transações que acontecem em outros lugares.

Na prática, para evitar a taxa de 30%, o Instagram levará os criadores a se conectarem com seus clientes fora do aplicativo, garantindo suas vendas e contornando a porcentagem que a Apple abocanharia.

Publicidade

A novidade, claro, não deverá chegar da noite para o dia. O Facebook provavelmente disponibilizará um framework que seja mutuamente benéfico tanto para os criadores quanto para ele próprio.

Ainda assim, a CNBC afirmou que a rede social não divulgou qual porcentagem receberia dessas negociações. Um relatório, contudo, aponta que ela seria inferior a 30%. Esse framework do Facebook, claro, suportaria apenas aqueles que criam e vendem conteúdos digitais (de arte a serviços), já que a venda de bens físicos não é taxada.

Mais transparência para criadores

Menos de uma hora antes da keynote da Apple, na segunda-feira passada (7/6), o The Verge noticiou que Mark Zuckerberg afirmou em uma publicação que os eventos online promovidos pelo Facebook continuarão isentos de taxas até 2023.

O CEO do Facebook aproveitou para atacar novamente a Maçã, afirmando que, quando retomarem a cobrança das taxas, ela “será inferior aos 30% que a Apple e outras empresas ganham”.

Publicidade

Além disso, plataforma também começará a detalhar melhor as taxas da Apple (e do Google) para que os criadores saibam “como as taxas de diferentes empresas estão afetando seus ganhos”.

O The Verge também conseguiu uma preview da nova interface da plataforma:

Por ora, sabemos apenas que a Apple estendeu a isenção de taxas para eventos online até o dia 31 de dezembro deste ano e que o Google retomará tais cobranças em outubro próximo.


Enquanto uma decisão final sobre o caso da Apple e Epic não sai, parece que é a vez de Zuckerberg tomar a frente da situação. Como tudo isso terminará, contudo, ainda parece bastante incerto. Aguardemos novos capítulos dessa novela!


Ícone do app Facebook
Facebook de Meta Platforms, Inc.
Compatível com iPadsCompatível com iPhonesCompatível com Apple TV
Versão 380.0 (297.1 MB)
Requer o iOS 13.4 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ícone do app Instagram
Instagram de Instagram, Inc.
Compatível com iPhones
Versão 248.1 (221.4 MB)
Requer o iOS 12.4 ou superior
GrátisBadge - Baixar na App Store Código QR Código QR

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Apple Podcasts Subscriptions

Assinaturas no Apple Podcasts serão lançadas em 15 de junho

Próximo Artigo

Vídeo: Live Text do iOS 15 reconhece textos em qualquer imagem!

Posts Relacionados