O melhor pedaço da Maçã.
MM News

Receba os nossos principais artigos diariamente, por email.

Sonos e HomePod mini

Sonos também acusa Apple, Google e Amazon de monopólio

A empresa acredita que a competição com as gigantes é injusta

As gigantes da tecnologia como Apple, Google e Amazon estão lidando, há tempos, com investigações de suspeitas de práticas anticompetitivas e prejudiciais ao mercado no mundo inteiro. Uma audiência que aconteceu hoje, intitulada “Protecting Competition and Innovation in Home Technologies” (ou “Protegendo a Concorrência e Inovação em Tecnologias Domésticas”), teve a participação da Sonos, que levantou sua preocupação sobre o domínio dessa gigantes no mercado de produtos inteligentes para a casa.

Publicidade

A Sonos produz aparelhos ligados a áudio, como alto-falantes inteligentes. E as suas reclamações foram direcionadas principalmente ao Google e à Amazon — que dominam cerca de 85% desse mercado nos Estados Unidos.

Entretanto, a empresa não se esqueceu de reclamar também da Apple. Em abril, a Maçã enfrentou o Spotify, a Tile e outras empresas no congresso americano. No entanto, desta vez, a Maçã não enviou nenhum representante — já que não foi o alvo central da audiência.

Na semana passada, a Apple anunciou, dentre outras novidades, que a Siri poderá ser integrada a produtos de terceiros antes do fim do ano. No entanto, esses produtos necessitam de um HomePod ou HomePod mini como hub central para se conectar à Siri, tornando assim requisito um dispositivo da Apple para o uso da assistente em outros aparelhos. O diretor jurídico da Sonos, Eddie Lazarus, acredita que essa limitação é “danosa para outras empresas”, pois condiciona a interoperabilidade com o ‌Siri‌ às companhias que colocam um produto da Apple ao lado do seu.

Publicidade

O diretor ainda criticou a iniciativa Matter, um padrão aberto de automação doméstica em desenvolvimento por empresas como Apple, Google e Amazon. Lazarus duvida que esse padrão facilitará a escolha de produtos pelo consumidor ou promoverá interoperabilidade genuína entre diferentes plataformas de casa inteligente. Ele alerta que, como essas grandes empresas controlam o padrão, são elas que controlarão o ritmo da inovação do mercado.

Falando um pouco sobre o Google, o diretor reclamou das condições impostas por ela nos produtos da Sonos. Segundo ele, como condição para permitir o Google Assistente nos alto-falantes da marca, a empresa teve que concordar em permitir apenas um assistente de voz por vez, embora seus produtos suportem vários.

Ele ainda disse que Google e Amazon têm um histórico em derrubar outras empresas menores produzindo cópias baratas de seus produtos e vendendo-os a preços mais baixos que a concorrência. Isso é algo que a Sonos não tem capacidade de fazer, segundo Lazarus.

Publicidade

O diretor jurídico da Sonos enxerga dois cenários distintos para o futuro do mercado de acessórios inteligentes para casa. Na primeira hipótese, a situação continuaria a mesma e, em alguns anos, o mercado seria dominado apenas pelas grandes empresas, como Google e Amazon.

Já no segundo cenário, a lei antitruste americana poderia ser atualizada e o nível de fiscalização das empresas se tornaria mais alto. Assim, a competição seria mais justa e baseada no mérito dos produtos. Nesse cenário, empresas menores (como a Sonos) poderiam prosperar e trazer tecnologias inovadoras aos consumidores.

A Apple ainda não se manifestou sobre as acusações da Sonos, mas de qualquer maneira, podemos esperar ainda diversos desenvolvimentos nessa trama.

via MacRumors

Ver comentários do post

Carregando os comentários…
Artigo Anterior
Conceito de barra de menus no iPadOS

Conceito: e se o iPad tivesse uma barra de menus como o Mac?

Próximo Artigo
Duas pessoas usando um Mac

Como ativar e usar o Ditado [iPhone, iPad e Mac]

Posts Relacionados